Quando a alegria surgir, torne-se ela

Quando a alegria surgir, torne-se ela

Meditações do Tantra

publicado por Osho

Na alegria de ver um amigo há muito tempo ausente, penetre nessa alegria.

Entre nessa alegria e torne-se um com ela - qualquer alegria, qualquer felicidade. Isto é apenas um exemplo: ao ver um amigo há muito tempo ausente... De repente, você vê um amigo que não via há muitos, muitos dias, ou muitos, muitos anos. Você é tomado por uma alegria súbita. Mas a sua atenção estará no amigo, não na sua alegria. Então você estará perdendo alguma coisa e essa alegria será momentânea. A sua atenção está focada no amigo, você começará a conversar, a relembrar coisas, e você perderá essa alegria e ela irá embora. 

Quando você vê um amigo e, de repente, sente uma alegria surgindo em seu coração, concentre-se nessa alegria. Sinta-a e torne-se ela, e encontre o amigo enquanto está consciente e preenchido com sua alegria. Deixe que o amigo esteja simplesmente na periferia enquanto você permanece centrado em sua sensação de felicidade.

Isso pode ser feito em muitas outras situações. O sol está nascendo e, de repente, você sente alguma coisa subindo dentro de você. Então, esqueça-se do sol, deixe que ele permaneça na periferia. Esteja centrado na sua própria sensação de energia subindo. No momento em que você olhar para ela, ela se espalhará. Ela se tornará todo o seu corpo, todo o seu ser. E não seja apenas um observador dela, dissolva-se nela. Existem muito poucos momentos em que você sente alegria, felicidade, êxtase, mas você segue perdendo-os porque você se torna centrado no objeto.

Sempre que há alegria, você sente que ela está vindo de fora.

Você encontrou um amigo, é natural parecer que a alegria está vindo do seu amigo, de vê-lo. Mas não é o caso. A alegria está sempre dentro de você. O amigo apenas criou a situação. O amigo ajudou-a a vir para fora, ajudou-o a ver que ela está aí. E isso não é apenas com a alegria, mas com qualquer coisa: com a raiva, com a tristeza, com a miséria, com a felicidade, é assim com tudo.    Os outros apenas criam situações nas quais as coisas que estão escondidas em você são expressadas. Eles não são as causas, eles não estão causando nada em você. Qualquer coisa que estiver acontecendo, está acontecendo em você. Aquilo esteve sempre ali. Foi somente o encontro com esse amigo que criou a situação na qual tudo aquilo que estava escondido veio a se abrir, veio para fora. A partir de fontes ocultas, ela tornou-se aparente, manifesta. Sempre que isso ocorrer, permaneça centrado na sensação mais interna, e então você terá uma atitude diferente a respeito de tudo na vida. 

Mesmo com emoções negativas, faça isso. Quando você estiver com raiva, não fique centrado na pessoa que a fez surgir. Deixe que ela fique na periferia. Torne-se simplesmente a raiva. Sinta a raiva em sua totalidade; permita que ela aconteça internamente. Não racionalize, não diga que foi esse homem quem a criou. Não condene o homem. Ele simplesmente criou a situação. E sinta-se agradecido a ele por ele ter ajudado alguma coisa que estava escondida a vir para fora. Ele lhe bateu em algum lugar e a ferida estava escondida ali. Agora que você a conhece, torne-se a ferida.

Use isso com qualquer emoção, negativa ou positiva, e haverá uma grande mudança em você. Se a emoção for negativa você se livrará dela ficando consciente de que ela está dentro de você. Se a emoção for positiva, você se tornará a própria emoção. Se ela for alegria, você se tornará alegria; se ela for raiva, a raiva irá se dissolver.

E essa é a diferença entre emoções negativas e positivas. Se você tornar-se consciente de uma certa emoção e, ao tornar-se consciente, a emoção se dissolver, então ela é negativa. Se ao tornar-se consciente de uma certa emoção, você se torna a própria emoção e então ela se espalha e torna-se o seu ser, ela é positiva. A consciência funciona diferentemente em ambos os casos. Se ela é uma emoção venenosa, você a libera através da consciência. Se ela é boa, feliz e extática, você se torna um com ela. A consciência aprofunda-a.

Assim, para mim, esse é o critério: se alguma coisa é aprofundada pela sua consciência, ela é alguma coisa boa. Se alguma coisa se dissolve através da consciência, ela é alguma coisa ruim.  Aquilo que não consegue permanecer em consciência é pecado e aquilo que cresce em consciência é virtude. Virtude e pecado não são conceitos sociais, eles são percepções mais internas. 

Use a sua consciência. É exatamente como se houvesse escuridão e você trouxesse a luz: a escuridão não estará mais ali. Apenas por trazer a luz, a escuridão não estará mais ali, porque na verdade ela não estava. Ela era negativa, era apenas a ausência de luz. Mas muitas coisas que estão aí se tornarão manifestas. Só por trazer a luz, essas estantes, esses livros, essas paredes, não desaparecerão. Na escuridão eles não estavam, você não podia vê-los.Se você trouxer a luz, a escuridão não estará mais ali, mas aquilo que é verdadeiro será revelado. Através da consciência, tudo que é negativo como a escuridão será dissolvido - ódio, raiva, tristeza, violência. 

E então o amor, a alegria e o êxtase, pela primeira vez, serão revelados a você. Assim, na alegria de ver um amigo há muito tempo ausente, penetre nessa alegria.

– OSHO - Vigyan Bhairav Tantra

Sobre o Vigyan Bhairav Tantra, Osho diz: "Estes sutras de Shiva são as técnicas mais antigas, as mais ancestrais. Mas você pode chamá-las de as mais recentes também, porque nada pode ser adicionado a elas. Elas incluíram todas as possibilidades, todos os meios para se limpar a mente, para se transcender a mente. Nem um único método pode ser adicionado aos cento e doze métodos de Shiva."  "Estes cento e doze métodos de meditação constituem toda a ciência da transformação da mente."

Quer receber nossas newsletters no conforto do seu email?


Atividades da Terapêutica Tântrica

Outros artigos interessantes para você

A trilha sem pegadas
Tantra - A Suprema Compreensão

por Osho

A verdade inata
Tantra - A Suprema Compreensão

por Osho

A natureza das trevas e da luz
Tantra - A Suprema Compreensão

por Osho

O grande ensinamento
Tantra - A Suprema Compreensão

por Osho

A suprema compreensão
Tantra - A Suprema Compreensão

por Osho

Seja feliz!

por Osho

Sinta a presença sempre viva da existência
Meditações do Tantra

por Osho

O problema raiz de todos os problemas
Tantra - A Suprema Compreensão

por Osho

Mahamudra - A experiência definitiva
Tantra - A Suprema Compreensão

por Osho

As suas crenças
Como a Terapêutica Tântrica pode ajudar?

por Deva Nishok

Além e mais além
Tantra - A Suprema Compreensão

por Osho

Onde está a felicidade?

por Paula (Prem Nigama)

Meditação: A fonte do amor
Como a Terapêutica Tântrica pode ajudar?

A instrução de apontar o bastão
Apontando o Bastão para o Velho Homem

por Osho

Os limites da percepção
Meditações do Tantra

por Osho

Viver de Verdade
Onde está você agora?

por Paula (Prem Nigama)

Sê como um bambu oco
Tantra - A Suprema Compreensão

por Osho

Corta a raiz
Tantra - A Suprema Compreensão

por Osho

Aprimorando os sentidos
Como a Terapêutica Tântrica pode ajudar?

por Deva Nishok

Quando a alegria surgir, torne-se ela
Meditações do Tantra

por Osho