Dê mais prazer para a parceira com técnicas de massagem tântrica e sex toys

Dê mais prazer para a parceira com técnicas de massagem tântrica e sex toys

publicado por William Amorim

iG

com Cláudia

A técnica é realizada por especialistas, mas também pode ser introduzida na rotina sexual do casal junto com brinquedos eróticos para aumentar o prazer

A massagem tântrica está se popularizando, mas o tema ainda é um enigma para muita gente. A técnica trabalha o corpo físico, o emocional, o psíquico e o espiritual e, geralmente, está vinculada à sexualidade. A massagem é feita por terapeutas tântricos, mas você pode seguir as técnicas para dar mais prazer para a parceira na cama.

A massagem tântrica pode ser introduzida no momento a dois junto com brinquedos eróticos
shutterstock
A massagem tântrica pode ser introduzida no momento a dois junto com brinquedos eróticos


Por ser feita nos genitais, há quem ache que a massagem tântrica é um tipo de masturbação, mas as técnicas são diferentes. Ao se masturbar, o foco é a descarga, já na técnica tântrica o intuito é aprender a conduzir a energia orgástica.

Ela pode ajudar no tratamento de disfunções sexuais masculinas e femininas, como anorgasmia, falta de ereção, falta de libido e vaginismo. Fora isso, dá uma nova percepção da sexualidade, aumenta o tempo de ereção e transforma o modo como você sente o orgasmo.

Quatro níveis da massagem

Psicóloga especialista em sexualidade e colaboradora da Fun Factory, Claudia Renzi, explica que existem quatro níveis da massagem. O primeiro nível é o toque por todo o corpo que desperta a bioeletricidade para desenvolver e amplificar os sentidos.

O segundo nível junta a técnica do toque pelo corpo ao estimulo dos genitais. “As relações atuais seguem um padrão com foco apenas nos genitais, limitando a pessoa a um orgasmo com menos intensidade e menos tempo”, afirma a especialista. Com esse conjunto, a pessoa terá uma experiência de prazer completa.

Após conectar o corpo todo, chega a hora do terceiro nível, que trabalha o carregamento de energia e sustentação dela, assim a pessoa aumenta o tônus muscular e, com isso, acaba se permitindo viver outros tipos de orgasmo.

No quarto e último nível, o trabalho é associado a estimulação das glândulas G nas mulheres e no ponto P dos homens. “Esse tipo de técnica ocorre quando a pessoa já tem um nível de desenvolvimento, e o corpo e os genitais já estão preparados e sustentam a energia necessária para atingir o que chamamos de hiper orgasmos ou estado de transcendência”, fala Claudia.

Como introduzir na relação

Depois de aprender o básico, você pode levar isso para o sexo com a parceira. “É possível aprender e fazer na parceira. De qualquer modo, o mais importante é que cada um se desenvolva individualmente na massagem para depois levar a técnica para a relação a dois”, alerta a psicóloga.

A dica que ela dá é que no caso das mulheres, o que mais deve ser estimulado é o clitóris, e para ajudar a aumentar o prazer, também é indicado introduzir brinquedos sexuais, como o bullet. “Ele pode ser utilizado para estimulação do clitóris, a principal vantagem é que a vibração dele ajuda ao corpo perceber a bioletricidade atingindo as oito mil terminações nervosas desse potente pontinho”, explica Claudia.

Dessa forma, o casal terá uma percepção mais ampla sobre a sexualidade, além de expandir a sensorialidade, aumentando os níveis de prazer e melhorando a qualidade do relacionamento.

For fim, a especialista fala que existem muitos cursos que ensinam a fazer a massagem tântrica em outra pessoa e que essa é uma técnica que se aprende treinando. Claudia também alerta que a prática só não é aconselhável para mulheres grávidas, que nunca experimentaram a massagem, nos três primeiros meses de gestação.

Veja a matéria na página original (iG)




Atividades da Terapêutica Tântrica

Outros artigos interessantes para você