Depoimento de Lorena Aguiar sobre a atividade Cursos de Massagem Tântrica

Recebi um convite muito especial para vivenciar o curso de Massagem Tântrica da terapeuta Prem Ragini. Fiquei relutante, até que finalmente decidi deixar de lado, por um instante, as minhas dúvidas e tabus e me permiti experienciar esse momento. O grupo foi maravilhoso. Através das técnicas de respiração, da dança, das trocas e da meditação, criamos entre nós uma relação de cumplicidade e respeito pelas nossas emoções e intimidades.

Com o curso, pude perceber mais a minha vulnerabilidade (muitas vezes vista como fraqueza) como sendo minha força, pois ficou muito evidente como o meu verdadeiro poder está no sentir e deixar minhas emoções fluirem. Pra que isso acontecesse, foi bastante especial sentir que eu estava em um espaço de confiança e acolhimento. Em muitos momentos, a expressão de Ragini lembrava a de uma anciã, sábia e dedicada ao processo curativo. Guardarei com muito carinho o momento, em que eu sentia uma mistura de êxtase e medo, quando Prem após pedir licença, com muito cuidado e respeito, tocou simultaneamente minhas costas e peitoral, na altura do coração, e falou que eu deixasse vir o choro guardado de todas as vezes que eu disse “sim”, quando na verdade queria dizer não.

Nesse momento de clareza e emoção muito profunda, chorei. Um choro que veio acompanhado de um alívio muito grande, porque eu pude liberar emoções que guardava, há muito tempo, inclusive de mim mesma. E fui me liberando das memórias de dor das relações que tive, em que o cuidado e o respeito estiveram ausentes. Aos poucos, fui me sentindo acalentada por mim mesma e aliviada das lembranças de quando tive a expressão do meu corpo calada e também de quando eu dexei que o calassem. Nesse estado de consciência, respirando com toda força e de boca aberta, ri, gargalhei, chorei, urrei... Feliz por ter me permitido viver o amor por mim mesma. Um amor que é genuíno. Foi maravilhoso celebrar todo o poder do meu corpo, que vibrava por inteiro (algumas partes dele como os pés pareciam sair de uma espécie de dormência antiga). Sentia felicidade imensa por perceber que as mulheres e os homens que me estavam comigo no curso estavam felizes, em contato também com essa experiência de auto-amor. Eu só conseguia pensar naquele momento como o meu corpo é poderoso.

O nosso corpo é muito sábio e poderoso. Uma consciência que é do corpo, muito além da nossa mente. Mas sem saber acessá-lo, muitas vezes a nossa energia é entregue ao outro (ou roubada), sem cuidado e respeito.
Infelizmente, esse conhecimento nos é interditado por diversas crenças limitantes e pelas muitas tentativas de manipular e aprisionar nosso corpo. Por isso, vivendo em tempos tão difíceis, não quero me afastar dessa compreensão sobre a importância do cuidado comigo mesma, também como pressuposto do cuidado que desejo ter nas minhas relações com o outro.

E deixo um convite a quem vier a ler este depoimento, principalmente para nós mulheres que, de tantas maneiras, temos negado o direito de dispor do nosso próprio corpo e vivenciar toda força que há nele. Deixo aqui um convite para que não negligenciem o chamado do próprio corpo de desbloquear as emoções gravadas nele, seja através da respiração consciente, da meditação, da dança, da prática de diversos outros exercícios físicos, do canto e, também, através do grito. E, sendo possível, permitam-se viver essa experiência profunda, de (auto)amor no Tantra.

Lorena Aguiar

Conheça a instrutora desta atividade:

Prem Ragini

Terapeuta Tântrica, Renascedora e Instrutora de Cursos Individuais e de grupos "Curso Livre de Massagem Tântrica", com Especialização em Disfunção Sexual e formação também em Renascimento, Terapias Integradas de Respiração (TIR) e em Psicologia Budista na Sanga do CEBB no Recôncavo Baiano. Graduanda em Somatic [...] Veja o perfil completo