Aceitação

Aceitação

publicado por

A gente tem tanto a crescer quando o assunto é aceitação, né?

Passamos a infância sendo ensinados que devemos competir o tempo todo, temos que ser “o melhor nisso, o melhor naquilo”. Somos submetidos a comparações, nos dizem que “fulano é mais inteligente, mais esperto, mais legal, mais divertido, mais rápido, faz tudo melhor”.

E a gente vai se moldando, acreditando que para ser amado precisa estar em um determinado padrão. Passa a vida correndo para atender as expectativas dos outros e acaba que vai se perdendo completamente de quem se é, nos tornando seres cheios de máscaras sociais, engessados, sem nenhuma espontaneidade. E como não conseguimos alcançar todos os padrões desejados, nem mesmo conseguimos nos aceitar. Sofrendo, nos cobrando, fazendo um mal enorme a nós mesmos, vamos entrando na engrenagem e nos tornando seres sem vida, sobrevivendo apenas. E esse modelo vai sendo reproduzido através da educação de nossos descendentes. Família, escola, sociedade, todos contribuindo para a supressão do que somos de verdade.

Como aceitar o outro, se a maioria de nós não é capaz de aceitar a si próprio? Julgamos os outros, armados com as nossas formas de ler o mundo, de acordo com todas as programações que recebemos.

Nosso amor é extremamente condicionado. Se o outro não corresponde às nossas expectativas, não o amamos, o julgamos, condenamos, reprimimos e excluímos.

É muito comum vermos nas discussões atuais sobre política por exemplo, ódio de um lado tentando combater o ódio do outro lado. O que faz a gente pensar que o outro vai ouvir um ponto de vista oposto ao dele, e analisar se faz sentido, se está sendo tratado com ódio, sofrendo duras críticas e sendo taxado de imbecil. Ele nem ouve. Você ouviria?

Como fomos cobrados por perfeição, acreditamos que o outro, para receber o nosso amor, deve se encaixar no nosso padrão de perfeito. E nada precisa ser assim. Claro que ninguém tem que conviver com alguém que nada tem a ver consigo. Mas deixe que o outro seja como consegue ser. Afaste-se se quiser. Mas não é legal impor a alguém que seja como esperamos, que seja de uma forma que conseguiríamos amá-lo. Que esteja dentro da nossa visão de certo, bom, adequado, que nada mais é que o nosso ponto de vista, e só isso.

O que tem que mudar é a nossa necessidade de mudar o outro. Mudar o outro é uma coisa que não dá pra fazer. Mudança é interna. Só se muda a si próprio. É possível que o outro sinta-se inspirado a mudar pelas suas atitudes, mas a escolha é dele. Conversar, mostrar o seu ponto de vista com amorosidade, trazer ideias novas, possibilidades de mudança e crescimento são válidas. Mas se não fizer o menor sentido para a pessoa, pra que impor ainda mais coisas do que já lhe foram impostas uma vida inteira? Seria violentá-la ainda mais.

Cabe a cada um escolher esse caminho, como quer ser e viver, o que lhe traz alegria e paz, tranqüilidade, sossego, o que o diverte, o que o nutre, o que o faz sentir-se vivo, mesmo que não sejam escolhas conscientes, mas programadas. Se a pessoa se sente bem assim, tudo bem. Podemos escolher com quem queremos nos relacionar na intimidade.

Querer mudar o outro a pulso é uma super violência. Cada um está em um momento de vida, em uma busca pessoal, e isso precisa ser respeitado. Vamos trazer consciência à nossa vida e deixar que cada um seja como consegue ser agora. Que a gente possa exercitar um olhar sem julgamento até pra nós mesmos e enxergar verdadeiramente o divino que há em todos os seres, com uma profunda aceitação do que somos e como somos nesse momento. Sem cobranças e atitudes maldosas, mas com sobriedade e amor.

Vale a pena a reflexão e a observação de si com relação aos julgamentos sobre si e sobre os outros. Perceber quando se está fazendo isso é um bom passo. E de passo em passo a gente vai crescendo e abrindo espaço para a aceitação. Bora lá?


Deva Harischandra Jéssica
Sou terapeuta tântrica, trabalho tocando o corpo e a alma das pessoas. Acredito no trabalho de desenvolvimento do ser humano em sua integralidade com o método Deva Nishok. É um trabalho que transforma vidas.Trabalho com a massagem tântrica, nas seguintes modalidades:* Sensitive Massagem * Êxtase [...]

Veja o perfil completo

Outras reflexões para você

O orgasmo corresponde a uma concentração de descargas bioelétricas que percorrem o corpo, gerando contrações musculares, seguidas de...
Você já maldisse alguma parte do seu corpo?Já sentiu ódio de algum pedacinho seu?Já fez um mal enorme às suas células desejando que seu...
Eu cresci escutando coisas do tipo: “vai lavar esse bacalhau”; “deixa de ser bucetinha”; é tão feio quanto uma buceta”. Logo, apesar de...
A pandemia nos trouxe muitas incertezas em relação às necessidades básicas de sobrevivência que estão relacionadas ao nosso primeiro chakra...
Durante o tempo como praticante de vivências tântricas, pude constatar sobre o fascínio das pessoas pelo orgasmo de corpo inteiro. De fato,...
Transar com alguém não significa que tenho intimidade suficiente com a pessoa. Justamente porque a intimidade está muito além do sexo. Eu...
O ego muitas vezes é visto como um inimigo a ser combatido com todas as forças e formas. Porém ele é um grande aliado no despertar das suas...
O corpo é um instrumento tão maravilhoso que nos permite viver essa experiência de matéria. É tão incrível que possamos sentir inúmeras...
Ouço com frequência, por pessoas que passam pela primeira sessão, “Por que eu esperei tanto tempo para vivenciar isso? ”. Não importa, do...
O vaginismo é uma disfunção sexual que gera dor na hora da relação sexual. Trata-se de um problema que afeta em torno de 5% da população...
Esta é uma entrevista que foi concedida por email para a Revista Men's Health, em 14/05/2015. Pela importância das informações descritas...
Se você gosta de espiritualidade, meditação, é provável que já tenha ouvido falar do Tantra. Muitas pessoas agora estão se voltando para o...
Olhe pra dentro. O que tem em você que é admirável? Você consegue enxergar? Pra que se julgar tanto? Se cobrar tanto? Ser tão duro(a)...
Depressão é uma desordem psiquiátrica muito mais frequente do que se imagina. Estudos recentes mostram que 10% a 35% das pessoas apresentam...
Sexo ainda é um assunto tratado como um enorme tabu para a grande maioria das pessoas. Ainda é comum uma educação que faz com que as...
Trata-se de um transtorno sexual que se caracteriza pela sensação de dor durante o sexo. Dor essa, que provoca sofrimento ou dificuldade...
Você merece o melhor. Mostre à vida como você merece ser tratado. Cuide-se, ame-se, se nutra da sua própria energia, permita-se ser e...
Um pouco de história sobre a natureza dos relacionamentos conjugais nas sociedades mundo afora.Os textos tântricos tradicionais da Índia e...
A raiva é uma emoção desprezada em nossa cultura. Se você foi ensinado desde cedo a sentir vergonha, por ter raiva ou por expressá-la, você...
Veja todos

Receba novas reflexões por email...