Mal-amada

Mal-amada

publicado por

Termo muitas vezes utilizado para classificar uma mulher que está ranzinza, de mal com a vida, triste, estressada, chateada, distribuindo reclamações e negatividade... Também é muito utilizado para classificar a mulher que se impõe, que briga por seus direitos, que não diz amém a tudo que lhe é imposto, que é livre, que não abaixa a cabeça e não se curva diante de quem se acha autoridade... Também utilizado para fazer referência à mulher solteira que, diante de qualquer negativa dela, pode receber o título de mal amada.

Na grande maioria das vezes, esse título vem acompanhado de risadinhas maldosas, fofocas, cochichos. Tudo feito pelas costas.

Eu já fiz isso. Houve um tempo que usava o termo “mal-amada” em alguns desses sentidos. E o quanto na época eu era mal-amada. Me rejeitava o tempo todo, odiava muitas partes do meu corpo, me sentia inadequada, agia conforme acreditava que os outros esperavam, sempre em busca de aceitação e validação alheias. Não fazia a menor ideia de quem eu era, incapaz de reconhecer o meu valor, não conhecia minhas potências e qualidades, não conhecia nem sabia como lidar com as minhas sombras, que quando se manifestavam, eu era incapaz de perceber o que estava por trás delas e apenas era tomada por suas fúrias, e depois me sentia imensamente culpada e mais uma vez me depreciava por isso.

Hoje sei que ser bem ou mal-amada(o) só depende da gente mesma(o). É nos conhecendo, nos apropriando de quem verdadeiramente somos, nos aceitando profundamente, valorizando as coisas que admiramos, nos acolhendo, ressignificando e transmutando crenças e sentimentos negativos, acessando nossa essência, são as formas com que vamos fazendo crescer o amor próprio.

Só é mal-amada ou mal-amado quem não se ama. E é muito clichê, mas é também muito verdade, que ninguém valoriza quem não se valoriza, que nós é que mostramos aos outros como aceitamos sermos tratados.

Como posso querer receber respeito, amor, carinho, delicadezas, gentilezas, se não me trato assim? É muito importante nos tratarmos da forma como gostaríamos de sermos tratados.

Se ao nos olharmos no espelho, nos julgamos o tempo todo de forma negativa, se não preparamos coisas gostosas e agradáveis pra nós mesmos, se não nos olhamos com carinho, se não temos cuidado e generosidade com a gente mesma(o), se não nos presenteamos com momentos e conexões agradáveis, é uma excelente oportunidade de olharmos pra dentro e começarmos a mudar esses comportamentos.

Há muita gente que só prepara uma comida caprichada, arruma a casa com mais carinho ou se arruma com mais cuidado e atenção, quando vai estar com outra(s) pessoa(s).

A vida é preciosa, e é o momento em que estamos agora, e a gente merece ser amada(o). É pela gente que o amor começa. Sejamos extremamente bem amadas(os) por nós mesmas(os) em primeiro lugar. O amor não é externo a nós.

De forma alguma estou dizendo que somos autossuficientes ou independentes dos outros. Não. Somos seres sociais e as relações são muito importantes, enriquecedoras e podem ser muito prazerosas pra nós. O que digo, é que muito importante também é ter admiração por si, amor e prazer em estar consigo mesma(o). E que isso melhora a qualidade de todas as outras relações.

Que a gente se ame tanto, que não haja outra possibilidade além de transbordar esse amor por onde passarmos.

Se precisar de ajuda, o Tantra tem muitas ferramentas que podem auxiliar no seu processo, é um caminho mais que lindo, incrível e poderoso no sentido de aceitar-se e valorizar-se como ser único que é, conduzindo-nos ao encontro do nosso amor próprio. Aproveite! Está disponível a todas(os) que estão dispostas(os).


Deva Harischandra Jéssica
Sou terapeuta tântrica, trabalho tocando o corpo e a alma das pessoas. Acredito no trabalho de desenvolvimento do ser humano em sua integralidade com o método Deva Nishok. É um trabalho que transforma vidas.Trabalho com a massagem tântrica, nas seguintes modalidades:* Sensitive Massagem * Êxtase [...]

Veja o perfil completo

Outras reflexões para você

Chamada de parafilia (preferência sexual fora da normalidade), a podolatria pode ser definida como uma atração nos pés, como se os pés...
Muitas palavras podem ser usadas para caracterizar uma mulher, mas sem dúvida um evento exclusivo do sexo feminino é o menstruar. Na vida...
Com os estudos cada vez mais expansivos pela Física Quântica, já podemos afirmar que nada está parado. A estagnação e imobilidade são...
Vida. Não há nada diferente disso. Níveis, escalas, estágios, formas. Tudo isso pode variar, mas a morte absoluta não há. Um objeto, um...
"O caminho do Tao não é o da iluminação repentina. Ele não é como o Zen. Zen é iluminação repentina, Tao é crescimento gradual. O Tao não...
A libido feminina pode sofrer alterações naturais ao longo da vida, periodicamente, com altos e baixos. Porém, os casos de baixa libido...
Tremores, calafrios, espasmos involuntários, batimento cardíaco acelerado, pupila dilatada, contração da musculatura do corpo. Você já...
Erotismo são basicamente mecanismos mentais que reforçam nosso desejo sexual, podendo nos levar a picos de excitação e orgasmos muito...
Transcender a dualidade é visão soberana.Dominar abstrações é prática régia.A trilha da não-prática é o caminho de todos os Budas.Quem...
Inspiração. Uma habilidade natural de todos nós, seres criativos, de enxergar além, sobretudo a partir de um olhar mais profundo, mais...
A mitologia consegue comportar e corresponde a diversos arquétipos que são muito típicos até os dias de hoje. E existe uma lenda que...
Metafísica é a Ciência que estuda a origem, causa dos aspectos apresentados na vida real, no que chamamos de realidade, o que os nossos...
Quando nos apaixonamos, alcançamos o êxtase, conhecer alguém através de si é mesmo incrível; somos arrastados por uma onda de paixão, que...
Por Deva Nishok Tantra é um termo amplo, pelo qual antigos estudantes de espiritualidade na Índia designavam um tipo muito especial de...
Você já ouviu falar do sexo tântrico? Essa é uma prática milenar, que ganhou força em todo o mundo nas últimas décadas. Entender o que é o...
É um longo caminho do sexo ao samadhi. Samadhi é a última meta; sexo é apenas o primeiro passo. E eu quero realçar que as pessoas que se...
Quantas vezes olhamos para trás e nos perguntamos: “Como eu pude fazer isso?” Eu lhe convido a fechar os olhos nesse momento, acessar suas...
Quem enfrenta baixa autoestima geralmente se apega ou se espelha em fatores externos, diversos fatores podem influenciar, mas o estético...
Wilhelm Reich foi o primeiro cientista a descrever a natureza e o propósito do orgasmo como uma descarga de excesso de bioenergia com a...
Criada na Índia há mais de três mil anos, a meditação sempre existiu tanto nas principais religiões quanto nas organizações seculares. Ao...
Te convido a fazer a seguinte prática, me fez um carinho no coração, e eu espero que possa fazer no seu também. Hoje parei um pouco, fechei...
Desde criança não somos ensinados a lidar com as nossas emoções, temos como exemplo os adultos. Através da ótica da criança, o adulto é...
Veja todos

Receba novas reflexões por email...