Você já foi julgada pelo seu comportamento sexual?

Você já foi julgada pelo seu comportamento sexual?

publicado por Ivy

Eu já fui julgada pelo meu comportamento sexual. Fui agredida verbalmente e moralmente. Foi em um relacionamento. No começo era tudo lindo e ele perguntava da minha vida sexual pregressa. Eu achei que não tinha problema em contar, já que ele parecia ser cabeça aberta.
Mas depois que fomos morar juntos, ele começou a usar tudo o que eu tinha contado para me ferir.Eu passei a questionar minhas escolhas anteriores e me sentir promíscua, perdida, puta e sem valor. A minha autoestima foi parar lá no chão. Eu me apaguei.

Me separei, mas mesmo assim passei anos com sequelas daquela condenação e daquelas palavras.
O que me assombra é que, de certa forma, eu devo ter "concordado" com a visão dele em algum nível.
Parte de mim também achava que mulher de valor é aquela que não gosta tanto de sexo. Ou que o certo era a mulher querer casar e ter poucos parceiros. E muitas outras coisas que eu aprendi durante a minha criação.
Sim, eu fui vítima. Mas se tudo o que ele me disse, soasse muito absurdo pra mim, eu teria ficado lá por 2 anos?

É por isso que nós mulheres temos que nos conhecer e saber quem somos. Se conheça em todas as esferas, inclusive a sexual. Assim conseguimos saber que o julgamento do outro não corresponde ao que você é. Isso nos protege dos abusos.

O Tantra me ajudou muito nisso. A beleza, a naturalidade, a conexão através do prazer sexual, tudo isso me fez ter certeza de que eu não fiz nada de errado. Os julgamentos que faço sobre mim diminuíram. Às vezes eles ainda vêm, mas tenho mais consciência agora. Me curei de muitas feridas.

Ivy
O atendimento é individualizado e direcionado conforme a necessidade de cada pessoa.Pode ser voltado à terapia de disfunções sexuais ou pode ser com foco em uma experiência prazerosa de autoconhecimento.Em qualquer dos casos, proporciona sensações diferentes e o aumento da potência do orgasmo.Além do atendimento [...]

Veja o perfil completo

Quer receber as newsletters?