Como me tornei Terapeuta Tântrica?

Como me tornei Terapeuta Tântrica?

publicado por

Por volta de 2014/2015, uma colega de trabalho me mostrou uma reportagem do jornal A Gazeta/ES que falava sobre a massagem tântrica em Vitória. A reportagem era sobre um Espaço onde atendem terapeutas formados e credenciados pelo Centro Metamorfose e trabalham com o método Deva Nishok.

Li, achei surpreendente demais. Muito debochadamente disse que queria viver desse trabalho. Fui ficando com aquilo na cabeça. Queria receber a massagem, mas achava caro, tinha receios, vergonhas, preconceitos... Colocava um monte de empecilhos e desculpas para não ir viver a experiência.

Somente em janeiro de 2018, momento em que eu me encontrava bem triste, depressiva, me recordei da massagem e resolvi fazer.

Voltei a pesquisar o site da Comunna Metamorfose, buscar informações sobre a massagem tântrica. Me interessei muito sobre o Tantra e entrei em contato com um terapeuta maravilhoso que atende no Espaço em Vitória, citado pelo jornal.

Na minha primeira sessão, optei por receber a Sensitive Massagem. Achei fantástico. Me abriu canais de sensibilidade pelo corpo inteiro. E me despertou ainda mais a vontade de receber a massagem novamente. Até hoje eu amo receber a Sensitive. O terapeuta foi muito atencioso, conversamos, somos nós dois formados em História, foi sutil, respeitoso, pedi algumas indicações de leitura e ele me deu. Saí de lá radiante. Fui almoçar e curtir a minha companhia em um restaurante próximo ao local. Foi ótimo!

Recebi minha segunda sessão em fevereiro. Dessa vez, me permiti rceber a Êxtase Total Massagem. Foi incrível sentir a subida da energia Kundalini. A consciência de que tenho um potencial orgástico tão forte foi muito incrível. Até hoje a massagem tântrica tem me trazido inúmeros benefícios. É a minha terapia preferida. Saí de lá achando que todo mundo merece viver essa experiência... Pensando sobre como me ajudou a romper com tanta coisa que me fazia mal... Como me ajudou a me conhecer...

A massagem pode contribuir com a liberação de uma enorme quantidade de hormônios que nos fazem bem e provocam uma intensa sensação de bem estar, com o fortalecimento da autoestima, pode nos ajudar a superar paradigmas, medos, traumas, a desconstruirmos pensamentos limitantes e repressores, sem falar dos processos de expansão de consciência que eu já vivenciei ao longo de uma série de sessões.

Quis muito conhecer melhor o Tantra, li alguns livros que contêm palestras e falas do Osho, fui à Comunna Metamorfose por 3 vezes. Participei dos workshops “O Caminho do Amor”, “Melting” e “Poderes do Feminino”. Todos os trabalhos foram incríveis. A Comunna é pra mim um lugar de luz, amor e cura. Trabalho digno, honesto, que resultou em experiências únicas e inexplicáveis na minha vida.

Hoje me emociono demais ao fazer os atendimentos, choro junto, especialmente nos atendimentos femininos. Ver uma mulher descobrindo sua própria energia, se empoderando, tomando para si o que é seu, se encontrando, encontrando o seu lugar, é uma das coisas mais lindas que eu já presenciei na vida. Ouvir frases como: “Eu estou viva! Eu estou viva! Eu estou viva”, “Eu pedi desculpas ao meu corpo por neglicenciá-lo tanto. Como a gente pode ficar tanto tempo sem receber toques assim?” “É muito louco, que trabalha a sexualidade, mas não foi nada sexual.” “Que lindo esse trabalho! Todas as mulheres tem que conhecer isso!” “Saio daqui uma nova mulher!” “Eu tenho um corpo que sente” “Eu sempre acreditei que eu podia sentir muito pouco”...

É muita gratidão o que eu sinto. Que feliz é ser um canal que, por meio desse trabalho, pode conduzir as pessoas a tantas descobertas sobre si próprias. Poder trabalhar com essas energias tão lindas e sutis das pessoas, enche meu coração de alegria e amor. De verdade.

Desde a primeira massagem que recebi, soube que queria me tornar uma terapeuta e trabalhar com o método Deva Nishok. Quando fui pela primeira vez à Sadhana Comunna, já sabia que iria fazer a Formação em Terapêutica Tântrica. Apenas fui fazendo antes outros workshops como uma preparação mesmo. E valeu muito a pena. Como cresci... Toda vez que retorno à Comunna sou outra pessoa e quando saio de lá já sou outra... Quantas transformações! Muita gratidão pela existência desse lugar que hoje permanece vivo em mim.

Foi da primeira vez que estive na Comunna, em maio de 2018, que conheci um terapeuta que considero como um professor muito importante em toda a minha trajetória. Com ele eu aprendi a técnica da massagem tântrica, aprendi mais um monte de coisas, conheci pessoas, lugares e técnicas fundamentais para o meu desenvolvimento pessoal e espiritual.

Em 2019 ganhei um mega presente. Ganhei a Formação em Terapêutica Tântrica numa promoção da Comunna. Sou grata por tudo o que aprendi, vivi e senti lá. Por todos os abraços, olhares e trocas. Pelas pessoas lindas que conheci, por cada experiência e sentimento. Gratidão!

Algumas vezes, pessoas me procuram com uma visão bastante deturpada do que seria o Tantra ou a massagem tântrica. Sei que isso é produto da nossa sociedade doente e que ainda não entende e trata alguns assuntos como um enorme tabu. Mas geralmente, já na conversa inicial, as pessoas começam a compreender e se interessam mais ou desistem. Ao passar pela primeira sessão, é muito comum que as ideias e sentimentos equivocados se dissipem. A pessoa sente naturalmente o que é o trabalho. Que eu sou apenas uma facilitadora e que o processo é unicamente de quem recebe a massagem, que é um encontro consigo mesmo, um mergulho no seu vasto e profundo oceano existencial.

Agradeço a todas as pessoas que fazem parte dessa trajetória: a professora que que me ofereceu o jornal para ler, ao terapeuta que fez meus primeiros atendimentos, ao Deva Nishok por ter criado e difundido o método, à toda a equipe da Comunna Metamorfose e a todos que trocaram experiências comigo nesse lugar que eu amo, ao terapeuta que tanto me ensinou, minha mãe, irmãos e amigos maravilhosos que me apoiaram em tudo desde o início e a todos os modelos, sem os quais eu não conseguiria aprender esse trabalho tão significativo. A todos(as) vocês, a mais pura gratidão!

Ser terapeuta tântrica exige coragem, amor, responsabilidade, respeito ao próximo e formação contínua. O Tantra tem sido o canal de coisas mais do que maravilhosas na minha vida. E se você quiser conhecer um pouco mais do meu trabalho, estou de coração aberto para conversar e esclarecer no que eu puder.

Gratidão!



Deva Harischandra Jéssica
Sou terapeuta tântrica, trabalho tocando o corpo e a alma das pessoas. Acredito no trabalho de desenvolvimento do ser humano em sua integralidade com o método Deva Nishok. É um trabalho que transforma vidas.Trabalho com a massagem tântrica, nas seguintes modalidades:* Sensitive Massagem * Êxtase [...]

Veja o perfil completo

Outras reflexões para você

Digo, SENTIR MESMO!Em qualquer lugar, a qualquer momento.Sentir, escutar, perceber.Geralmente só prestamos atenção quando ele reclama....
Pensamos, então existimos! Certo, mas quanto desse pensar é realmente nosso? Se Descartes fosse tântrico, muito provavelmente sua célebre...
Não devemos dar nem receber,mas permanecer natural, porque Mahamudraestá para além de toda aceitação e rejeição.Já que alaya não é...
Muitas pessoas vivem diariamente relacionamentos não prazerosos (abuso psicológico, físico, moral, dentre outros) e por inúmeras questões...
Ter consciência corporal significa reconhecer os sinais que o corpo emite.Nesse sentido, podemos perceber sinais físicos de que o nosso...
Motivo seria pelo fato do orgasmo aumentar os níveis de dopamina e ocitocina no corpoEm meio a pandemia do novo corona vírus (COVID-19),...
Chamada de parafilia (preferência sexual fora da normalidade), a podolatria pode ser definida como uma atração nos pés, como se os pés...
Continuando do último artigo aonde falamos profundamente sobre larvas astrais, vamos buscar elucidar o entendimento vibracional dessa...
A raiva é uma emoção expressiva, sua direção é para o exterior do organismo. Quando a pessoa reprime esse sentimento, ela impede o fluxo...
Muitas mulheres nunca ouviram falar, mas nós temos duas glândulas de bartholin, elas se localizam na entrada da vagina, uma de cada lado,...
A mitologia consegue comportar e corresponde a diversos arquétipos que são muito típicos até os dias de hoje. E existe uma lenda que...
Quando eu era criança: Eu gostava de correr por aí, sentir o vento, subir em árvores, explorar o mundo. Todo o tempo que eu estivesse na...
[ arte por Leonid Afremov "Moments of Pleasure" ] A herança da criação patriarcal repressora e religiosa faz muitas mulheres não se...
1-) Orgasmo é uma coisa, ejaculação é outra.Achou estranho? Mas é isso mesmo!Orgasmo é um reflexo neuromuscular. Os músculos, se...
No nosso último artigo, falamos sobre o tema Implantes astrais, o que são e como atuam na sexualidade. No último artigo, demos seguimento a...
Ocupar um corpo físico com predominância da energia feminina faz de nós muitas vezes alvo das mais violentas críticas e dos mais severos...
Erotismo são basicamente mecanismos mentais que reforçam nosso desejo sexual, podendo nos levar a picos de excitação e orgasmos muito...
Os abusos sexuais representam uma das questões mais complexas quando falamos sobre a capacidade curativa do corpo. As feridas de um abuso...
Por diversas vezes me peguei surpresa com questionamentos que a Terapia Tântrica traz, principalmente e quase exclusivamente através do...
Veja todos

Receba novas reflexões por email...