Eu quero um banho de Lua...

A dança da Deusa e seus ciclos.

Eu quero um banho de Lua...

publicado por Sasha - TANTRA TERRA

tags: Feminino

Inegável afirmar que não somos seres cíclicos e não seguimos os movimentos de um calendário lunar, solar, semana após semana, mês após mês, ano após ano. Sendo Shiva (homem) ou Shakti (mulher) temos as intempéries do tempo, das estações, e mais que isso, dia a dia temos uma enorme tendência das danças lunares e solares sobre nossos movimentos e corpos.

Não acredita nesse movimento? Olha só para você, colocando um casaquinho enquanto chega um friozinho esperto da troca de estação. Este ciclo também acompanha a roda do zodíaco, 4 estações, 4 elementos que regem a vida do corpo físico do planeta e de nós, humanos: terra, água, fogo e ar, junto com os 12 meses do ano, 12 signos, 12 arquétipos de energias onde sol e lua fazem uma dinâmica dança de equilíbrio de yin e yang, dia e noite, feminino e masculino.

Este mês em especial, a lunação me provocou um imenso aprofundamento em meu ciclo, e esse ano mais que em especial de 2020, onde há um grande movimento de incentivo para mudanças coletivas e individuas principalmente no tocante das nossas sombras sendo expostas, a dança de sol e lua seguem um ciclo de concordância em que há muito não ocorria. O sol entra num signo e logo em seguida a lua entra também, marcando o ciclo da lua nova.

Essa sincronicidade não é gratuita, e nem aleatória, não existem coincidências no universo, os ciclos seguem uma cadência perfeita e cabe a nós, brindarmos a chance de aproveitar cada tendência que estes ciclos inclinam as nossas realizações.

A Lua é a representação da energia feminina e ela influencia as águas e as marés, nós seres humanos somos 70% agua e por isso diretamente influenciados por ela e principalmente através do nosso ciclo menstrual. Assim como as suas quatro fases, nós também temos nosso ápice de energia criativa e sexual que aos poucos vai se diluindo até nossa fase menstrual, onde nos recolhemos semelhante a Lua Nova para novamente iniciarmos o ciclo e gerar algo novo.

Nos tempos matriarcas não se precisou de muitos estudos científicos para perceberem esta conexão, era algo natural da mulher, ela se percebia e se conhecia através dessa conexão e assim surgiram os arquétipos da Deusa Anciã (Lua Nova), Deusa Donzela (Lua Crescente), Deusa Mãe (Lua Cheia) e a Deusa Feiticeira (Lua Minguante), até retornar novamente para a Deusa Anciã e iniciar num novo período de energias cíclicas.

Nossos ciclos internos também dançam com o ciclo externo e nos permite uma harmonia com diferentes energias para equilíbrio, análise e empoderamento de nós mesmas. Sintam seu ritmo e se permitam conhecer-se e se ver como veem a própria lua.

A Deusa Anciã – Lua Nova – A Menstruarão - o Ciclo do elemento Terra

O endométrio, onde deveria se aninhar o embrião se rompe e cai. O fluido desce a partir do interior do útero, através do colo do útero e é expelido através da vagina. Um período menstrual normal dura entre 3 e 7 dias. A fase menstrual e a Lua Negra (nova) são personificadas pela anciã, a bruxa velha e feia, a velha sabia, arquétipo escondido do mundo numa cabana mágica no profundo da floresta. O período é propicio para se isolar, diminuir o ritmo, recolher-se para encontrar respostas e soluções para os problemas, transmutar energias, receber mensagens e orientações espirituais. Nessa fase, a mulher se torna receptiva para memórias e conhecimentos antigos, revisitar seu passado, tornar-se reflexiva reconhecendo suas estruturas, mexer o caldeirão e beber do cálice sagrado transmutando a energia sexual em experiências extáticas e na expansão da consciência.

A Deusa Donzela – Lua Crescente – Fase Folicular - o Ciclo do elemento Água

Os ovários começam a segregar estrogênio e progesterona. Enquanto o estrogênio engrossa o endométrio onde se aninhará o embrião concebido, a progesterona mantém as paredes do útero intactas. O arquétipo da donzela traz as energias dinâmicas da lua crescente e da fase pré-ovulatória. Ela é segura, sociável, determinada, ambiciosa; consegue bons resultados no seu trabalho e pode iniciar novos projetos com entusiasmo e energia. Seu tempo é para aprender, ouvir, descobrir e experimentar. Essa energia das águas da deusa donzela é propícia para a cura emocional e também para introspecção das atitudes a se tomar para as próximas fases.

A Deusa Mãe – Lua Cheia – Fase Ovular - o Ciclo do elemento Fogo

No período fértil é liberado o hormônio folículo-estimulante (FHS) e o hormônio luteinizante (LH). O primeiro permite que os óvulos se desenvolvam no ovário e o segundo libera um dos óvulos maduros. O arquétipo da mãe traz a energia completa e abundante da lua cheia e da fase de ovulação. Prepara a mulher para a abnegação da maternidade e ela se torna amorosa e envolvente, disposta a assumir responsabilidades, tomar decisões, fazer mudanças, cuidar dos outros, fazer projetos, concretizar ideais, atrair pessoas e compartilhar o amor. Nesta fase a mulher se compreende na atitude da receptividade e na ação, coloca em prática projetos, ideias e tudo aquilo que ela pode proporcionar para si e nesse ciclo e que deem fruto também nos demais.

A Deusa Feiticeira – Lua Minguante – Pré-Mentruação - o Ciclo do elemento Ar

É a quarta fase do ciclo menstrual e logo após a ovulação. Se o óvulo não é fecundado por um espermatozoide, a superfície do endométrio já não é mais necessária e se prepara para ser eliminada. O ciclo é completado e a menstruação começará novamente. As energias decrescentes da fase pré-menstrual e lua minguante são personificadas pelo arquétipo da feiticeira- as belas, maduras e sexys feiticeiras. A mulher experimenta o auge do seu poder, sensual, sedutor e mágico. Suas energias se expandem e podem se manifestar de forma ambivalente como criativas ou destrutivas. Sua intuição é ampliada, mas a concentração reduzida. Esta fase requer tenacidade e paciência para concretizar visões e tecer projetos na elevação de suas ideias e pensamentos.

Cada fase de nosso ciclo está associada com uma Deusa, e suas energias podem afetar o modo como pensamos, a maneira como nos sentimos e também nosso nível de energia física. As mulheres que não menstruam mais, que ainda não menstruaram e até as que já não possuem o útero vivem estas quatros fases também, de uma forma diferente e as vezes menos intensa, mas vivem. Basta se observar e aos poucos sentindo o ritmo do próprio corpo. Anotações semanais ou diárias ajudam muito a apurar esta percepção, e também para entender a conversa da Deusa Interior com a Deusa Externa, a própria Lua. Nossa menstruação é um ciclo irregular e com isso iremos sempre dançar de uma fase da lua para outra, conversando com nossas necessidades internas e com o que o ambiente propicia, (re)conhecendo o seu padrão pessoal e como o seu corpo dança de acordo com o ritmo da Lua.

Fonte: Curandeiras de Si

Sasha - TANTRA TERRA
Terapeuta Tântrica Corporal, formada em todas as modalidades do Método Deva Nishok, iniciada no ISTA - SSSEX Level I (Spiritual Sexual Shamanic Experience), Terapêuta Quântica formada em Processos de Access Consciousness (Barras Access & Facelift) e Meditações com aplicações de Tons Pineais. Mestre Reikiana, Mentora [...]

Veja o perfil completo

Quer receber as newsletters?