Momentos em que nossas vidas viram de cabeça para baixo

Momentos em que nossas vidas viram de cabeça para baixo

publicado por Deva Harischandra Jéssica

Sabe quando você está na boa, vivendo a vida e de repente você é chamado bruscamente a dar valor ao que realmente importa? Como um soco avassalador que você nem sabe de onde veio, mas que de uma hora pra outra te faz esquecer todas as futilidades, as distrações, as coisas que você acreditava que tinham que ser feitas, as obrigações que você achava que tinha que cumprir, as coisas que você acreditava que eram problemas a serem resolvidos...

Nada te importa mais. A única coisa que te importa é cuidar pra que a vida de alguém que você gosta muito seja preservada, que sua saúde seja restabelecida. É a única coisa que te interessa. Os cuidados, a assistência de qualidade, as energias de amor e cura advindas da equipe hospitalar e da espiritualidade. É só o que você quer que aconteça.

É incrível como alguns acontecimentos duros na vida nos fazem crescer de forma tão rápida e dolorosa. Balançam a alma, a mente, o emocional, o corpo físico, a fé...

Até que se encontre o equilíbrio novamente são tantos questionamentos, tantas dúvidas se algo poderia ser evitado, se aquilo teria ocorrido de qualquer maneira, se foi melhor ter acontecido como aconteceu. Tantos pensamentos inúteis podem passar pela cabeça. Nenhum deles é produtivo de alguma forma.

Quando a luz retorna à consciência, é possível agradecer por cada momento positivo, por cada vitória, pela força, por cada ajuda, por cada pequena melhora, por cada progresso. Enxergar cada pequeno sinal de recuperação e ser infinitamente grata por eles tem a sua beleza.

Aprendi que somos ainda muito despreparados em todos os sentidos para socorrer alguém que está enfrentando uma crise em sua saúde física. Deveríamos ser ensinados desde cedo para saber agir melhor nessas situações.

Passar por isso tudo me fez enxergar o quanto preciso aprender sobre essas questões, sobre como proceder em uma situação assim. Sobre como me manter calma e forte pra cuidar de quem precisa e tomar as providências que precisam ser tomadas.

Precisamos ensinar essas coisas às crianças. Tem que fazer parte da nossa educação, para que estejamos mais preparados para prestar socorro a quem necessitar. Há muitas outras coisas que precisam ser conversadas e não conversamos. Tenho certeza que você é capaz de elencar algumas delas facilmente e de forma rápida.

Importa também saber que somos todos nós, partes de um todo. Que não foi à toa o ensinamento de amar aos outros como a nós mesmos. Percebi na pele isso tudo ao me observar que quando algo acontece com alguém que amamos, dói pra caramba, e nos esquecemos que essas coisas acontecem o tempo todo com outras pessoas e o quanto podemos contribuir para amenizar a dor e o sofrimento de quem passa por esses momentos.

Certamente ficam os aprendizados. Mesmo que em meio a momentos tão dolorosos, consigo reconhecer que ficam. Que a gente passe adiante os conhecimentos úteis, significativos, que podem contribuir para a ajuda de alguém. Que tenhamos a consciência da importância de se cuidar e de cuidar de todos que pudermos, através de gestos, carinhos, sorrisos, palavras doces, olhares amorosos, escuta paciente, pequenas e grandes atitudes diárias, abraço, socorro em todos os sentidos, compartilhamento, ajuda, ombro amigo, provocando risadas e leveza na alma.

Muito amor a todos nós!

Deva Harischandra Jéssica
Sou terapeuta do AMOR, trabalho tocando o corpo e a alma das pessoas. Acredito no trabalho de desenvolvimento do ser humano em sua integralidade com o método Deva Nishok. É um trabalho que transforma vidas.Trabalho com a massagem tântrica, nas seguintes modalidades:* Sensitive Massagem* Êxtase [...]

Veja o perfil completo

Quer receber as newsletters?