NÃO

NÃO

Durante bastante tempo na vida, eu acreditei que deveria dizer sim em muitas ocasiões em que no meu íntimo queria dizer não. Acreditava que isso era uma questão de cordialidade e educação. Pensava que era o certo a se fazer.

Um favor aqui, uma saída ali, pedidos de empréstimos, ceder a vontades alheias...

Tinha muito receio de ferir as outras pessoas ao dizer o “não” que gostaria de dizer. Esquecendo-me completamente que ao não dizê-lo, era a mim mesma que estaria ferindo. Já fiz tantas coisas que não queria por isso, aceitei muito menos do que almejava, me machuquei em tantas ocasiões por ser permissiva e nada honesta com o meu sentir.

Já passou da hora de rompermos com essa visão cultural do desrespeito a nós mesmos para atender a necessidades de outros. Claro que não é preciso ser grosseiro, desrespeitoso ou arrogante, mas apenas ser verdadeiro consigo mesmo e com as outras pessoas.

Não se obrigue, se desgaste e perca a sua energia fazendo coisas que não fazem o menor sentido pra você. A gente se acostuma tanto a fazer isso ao longo da vida, que chega uma hora que até tem dificuldade de discernir quando quer ou não dizer “não”. Aí precisa voltar-se pra dentro, buscar o autoconhecimento, se compreender, para que se encontre nas próprias necessidades e vontades, no próprio querer.

É tão libertador conseguir dizer os ‘nãos” que se quer e seguir na vida segundo seus anseios. Todo mundo ganha quando deixamos de fazer o que agrada aos outros sem vontade, para fazer o que nos agrada de verdade. É uma sinceridade benéfica demais.

Vale a pena se descobrir, tirar os pesos desnecessários dos ombros e seguir a vida com pelo menos a leveza e a paz de espírito por ter se respeitado nesse ponto.

Questione-se. Seja quanto a convites, favores em que não vê relevância, empréstimos desnecessários, lugares e companhias que não te fazem sentir-se bem, estudos que detesta e nada te dizem, obrigações e papéis que não precisa cumprir, máscaras que não lhe cabem...

Eu quero isso? Faz sentido pra mim? Faz o meu coração vibrar? Me traz alegria, paz, harmonia, diversão, sorrisos, risadas? Me faz bem?

Seja honesto com você. E se a resposta for que “não”, exercite-o. Por mais que pareça difícil, é muito possível. Comece. Aos poucos se torna natural. E logo vai perceber que está se libertando não só de fazer o que não quer, mas também das emoções e somatizações que vem junto no pacote dos “nãos” que não foram ditos, mas engolidos a seco.

Solte o seu vishuddha e dê esse presente de leveza na alma a si mesmo(a).

Namastê!

Outras reflexões para você

Pensando em contribuir com informação resolvi escrever esse texto. De forma alguma sugiro reprimir um hábito saudável para o nosso corpo....
Isso parece difícil de entender agora. O mundo está um caos. Nada é como antes. Como poderíamos avançar na direção de nossos sonhos?Clareza...
O ocidente nos condicionou a acreditar que a nossa nossa alma não é imortal, que junto à morte tudo acaba, mas se o nosso propósito é a...
Esta é uma entrevista que foi concedida por email para a Revista Men's Health, em 14/05/2015. Pela importância das informações descritas...
É muito possível que você também tenha sido ensinado que é super importante seguir o padrão socialmente aceitável para a maioria das...
O texto abaixo é parte de uma das palestras de Osho sobre "O Dhammapada". Ela foi proferida no dia 23 de junho de 1979. O Dhammapada é...
Você tem o hábito de expressar o que sente? Ou abafa as suas emoções para não desagradar ou ser visto como chato(a)? Tudo o que sentimos é...
O Clitóris foi reconhecido como parte da sexualidade a partir de 1960, antes disso dentro da ciência era ignorado, mas se voltarmos no...
Quando você não está em casa, permite que alguém venha lhe visitar? Ou, você visita alguém que não está para te receber? Se lhe parece um...
Dando sequencia do artigo anterior aonde esgotamos tudo que poderia ser falado sobre larvas astrais bem como suas diversas fontes...
Em sessões de tantra, é muito comum recebermos pessoas com dificuldades de relacionamento interpessoal, problemas de afetividade,...
Sem dúvida o tempo ameniza o sofrimento de um término de relacionamento. As coisas vão ficando mais distantes, as memórias mais apagadas e...
A menopausa É um declínio natural nos hormôniosreprodutivos quando a mulher atinge a faixa etária de 40 anos. Os ovários param de produzir...
A gente tem tanto a crescer quando o assunto é aceitação, né? Passamos a infância sendo ensinados que devemos competir o tempo todo, temos...
Há quem ame romanticamente e há quem ame realisticamente. O amor romântico, aquele que acreditamos que é uma performance acerca de...
Condição que promove dor genital ou pélvica durante o contato íntimo ou durante o pico do prazer. Essa disfunção é mais comum em mulheres e...
As relações sexuais entre o casal, com o tempo se tornam monótonas, algumas vezes frias, com o passar do tempo uma das partes ou as duas se...
Coisa mais perfeita é beijar... O beijo é um ato tão lindo, tão maravilhoso, tão amoroso, capaz de transmitir tantos sentimentos elevados....
Num passado não tão distante não podíamos decidir nossas escolhas, nossos relacionamentos e nossos direitos. A mulher independente no tempo...
1- Para ter orgasmo é necessário estar em um estado de relaxamento, tanto físico quanto mental.Você não consegue relaxar quando está...
Veja todos

Receba novas reflexões por email...