Vamos para um pouquinho de história?

Vamos para um pouquinho de história?

publicado por Kênia Matos

tags: Tantra, Tantra para Mulheres

O Clitóris foi reconhecido como parte da sexualidade a partir de 1960, antes disso dentro da ciência era ignorado, mas se voltarmos no tempo, a maioria dos cientistas eram homens, e por aí já é possível ter uma ideia da falta de interesse nesse tipo de pesquisa.

Que hoje já vem mudando e podemos encontrar muitas pesquisas sobre o clítoris, orgasmo e prazer dentro da ciência também né?

Então, esse conhecimento é muito relevante para a nossa reconexão de nossa essência, saber sobre o nosso centro de poder e o quanto é importante para a nossa autoestima, poder pessoal, e todos os benefícios que nos traz como o empoderamento feminino .

Acredito que precisamos desse autoconhecimento corporal cada vez mais, além do intelectual, também ter o empoderamento corporal, conhecer a linguagem do nosso corpo, e com isso saber o que ele quer nos falar, e nos curar dos resquícios que do patriarcado e religiões nos afetou, inclusive em cada Chackra.

Quebrando tabus, padrões, e as repressões, e nos abrir para a nossa essência, para o prazer, para o amor, e principalmente para o amor próprio.

Hoje a energia masculina domina o mundo, e precisamos cada vez mais nos despertar para trazermos mais respeito, generosidade, empatia, sutileza e voz, aprendermos a falar NÃO e SIM nos momentos certos, que é a energia feminina, mas tendo consciência que temos as duas energias dentro da gente, e que também os homens estão dentro desse sistema, mesmo com todos os privilégios sociais.

Tendo consciência do nosso papel e nos tornar cada vez mais autora de nossa vida, e que para isso precisamos nos curar e liberar muitas coisas, para nos amarmos mais , e não permitir relações abusivas, e também nos desintoxicar de todas essas repressões que estão em nossas entranhas e sairmos do papel de vítimas , ter coragem e mais autonomia, despertando a força e poder que existe dentro de nós mulheres.

Kênia Matos
Sou do Maranhão, mas tem 15 anos que moro em Salvador, tenho 31 anos, por sair cedo de casa passei por grandes processos em minha vida, o que me levou a cursar Psicologia, estou no 10• semestre, e também para o Tantra, e tive o [...]

Veja o perfil completo

Quer receber as newsletters?