O parto tântrico e o parceiro ativo

O parto tântrico e o parceiro ativo

publicado por Prem Neera (Iana)

Algumas mulheres vêm descobrindo um segredo que estava adormecido e estão despertando a consciência sobre como mudar um momento que até então "era" o mais temeroso e doloroso, e transformar "ele" no momento mais prazeroso e único da vida de uma mulher. Advirto que a leitura deste texto pode ser um pouco desconfortável inicialmente para as mentes ainda fechadas, cuja postura seja mais rígida.

"Para mudar o mundo, primeiro precisamos mudar a hora de chegar ao mundo".

A descrição geralmente associada ao parto é: doloroso, agoniante, traumatizante e, até mesmo, insuportável.

Existem algumas escrituras que citam as tais palavras, "... Tu parirás os teus filhos com dor".

Pensando sobre isso, seria possível ter um parto diferente? Um parto em que poderemos relatar experiências boas sobre sensações que ainda não tivemos ou sentimos? Eu vos convido a conhecer o Parto Tântrico, a expressão natural da vida do casal Edi bebê que juntos vão protagonizando e estimulando os hormônios do parto até o nascimento do bebê, assim como foi feito na concepção.

Existe um número cada vez maior de mulheres dizendo que no lugar de o parto ser um momento dolorido, ele foi um momento de êxtase e muito prazer. Dizem também que tiveram orgasmos muito intensos, múltiplos orgasmos que se expandiram através do corpo, e que riam e choravam ao mesmo tempo, em estado de transe. Ao invés dos gritos desesperados e histéricos recheados de medo, os gemidos eram a expressão sonora da natureza instintiva, forte, ativa e Divina da Mulher.

A presença do parceiro(a) é um ponto muito forte de sustentação que deu segurança emocional e mental, além de poder proporcionar os estímulos físicos que a mulher aceitar no momento receber no momento.

Elas contam também que, comparado com um orgasmo normal, não existe nenhuma diferença

É UM DESAFIO IMAGINAR ISSO???

Alguns casais ficam surpresos ao saberem que essa realidade pode ser possível se a mulher for bem preparada, se for desenvolvido um empoderamento gestacional. Os homens no início se assustam um pouco com a ideia de causar orgasmos tântricos nas parceiras durante o parto. Mas o fato é que essa experiência não precisa ser traumática e dolorosa, e pode ser uma experiência de felicidade e muito prazer :) .

PODERÁ SER???

Estudos nos mostram que os mesmos órgãos que contribuem para o orgasmo sexual são ativados durante o parto. E cá pra nós, fazendo uma analogia da anatomia feminina, lembro-vos que quando o bebê desce pelo canal de parto, ele está passando pelo mesmo local em que o Lingan (genital masculino) penetra na Yoni (genital feminino) para provocar o orgasmo e o prazer que vêm da contração e do relaxamento das musculaturas vaginal e uterina. É importante considerar que a passagem do bebê pelo canal da Yoni comprime de uma forma única as partes internas do clitóris, proporcionando um prazer vivido apenas na hora do parto. O Parto em si já promove uma grande mudança no corpo e aumenta a liberação hormonal. É produzida naturalmente e liberada uma grande quantidade de prolaxina, altos níveis de ocitocina, altos níveis de endorfina. E agora você notou que esses são os mesmos hormônios liberados na hora do orgasmo, são os hormônios do prazer, que são liberados como uma bomba circulando no corpo da mulher em trabalho de parto. O Prazer é uma forma que a natureza tem de proporcionar um analgésico hormonal, e no parto tântrico, o parceiro é o principal causador da liberação hormonal da ocitocina natural, que pode acontecer através de estímulos no corpo (técnicas de massagem tântrica). Os toques do parceiro(a) dão segurança e demonstram uma verdadeira união, proporcionando uma vivência sensual e sexual do casal até a hora de o bebê chegar.

Lembrando que para esse plano de parto natural ser possível é necessário que esteja tudo normal durante toda a gestação. Que a gestante juntamente com seu parceiro(a) estejam em atendimento com uma Doula que tenha experiência no mundo Tântrico, e que já tenham estabelecido um prévio vínculo de confiança. É importante também decidir por uma equipe obstétrica ou parteira tradicional que realizem o parto no local onde a mulher se sentir mais confortável.

Como vocês estão vendo, essa é uma escolha muito particular da mulher, que é a protagonista do seu parto. E confiando na sua capacidade natural de parir e na sua escolha em dar à luz no ambiente de sua escolha, cercada de quem realmente traz segurança, conforto, coragem e empoderamento na hora.

Muitas mulheres vão encontrar medo, receios, restrições pelo caminho, que geralmente envolvem a falta de informações sobre um parto domiciliar. Outras mulheres vão supor que o parto é a coisa mais oposta ao prazer que existe. Mas levem em consideração que as nossas próprias expectativas e pensamentos mudam a nossa forma de perceber a dor. Quando se espera a dor, os músculos se tensionam, aumentando os níveis de adrenalina, que tensiona a musculatura e aumenta a dor.

Baseando-se em evidências científicas, o que nos dizem os resultados das pesquisas é que o parto em casa, se tudo estiver normal com a gestação, é muitas vezes mais seguro para a saúde física, emocional, mental e espiritual da mãe e do bebê.

Isso também garante que o bebê tenha uma ligação mais forte e presente com o mundo na sua primeira hora dourada. As intervenções só serão usadas em último caso, se realmente necessárias, com a permissão da mulher. Abrimos espaço para a sabedoria do corpo sobre a natural fisiologia do parto.

Um ambiente aconchegante, acolhedor, que pode ser preparado como se prepararia para uma ocasião sensual e romântica para a mulher dar à luz com o parceiro(a).

Sendo assim, podemos dizer que o parto é um momento que faz parte da sexualidade da mulher e que é uma extensão da fecundação, no qual o casal, juntos em total sincronia e presença, estimula a energia física e biológica do corpo da mulher através de técnicas tântricas, de respirações e movimentos, fazendo com que o corpo da mulher reaja e o útero se abra para a passagem do bebê.

Concluindo que para obter a possibilidade de ter um parto com orgasmo Tântrico, as mulheres precisam abandonar os seus medos, as suas inibições, as suas crenças e dogmas em relação a própria sexualidade e em relação a dor. Não que no parto Tântrico não haja desconforto algum, mas isso pode ser transformado no que podemos denominar "sensação". Outra parte muito importante é não bloquear essas sensações com anestesia. Sei que nesta época em que estamos vivendo na era da medicina moderna, é estranho e inovador falar sobre mulheres que voltam ao passado e recuperam a posse de seus partos em casa, que elas escolhem e querem sentir essas sensações como uma parte natural do desenvolvimento humano. Experimentar a sensação de dor e desconforto cujo contrário é muito prazer e êxtase.

Esperamos que as mulheres e homens que estão lendo não pensem que todas as mulheres deveriam sentir prazer na hora do parto. A mensagem é que as mulheres podem sim experimentar e aproveitar de diversas maneiras e com muita intensidade o seu parto, fazendo desta hora tão única e importante da vida da mulher um momento positivo e prazeroso junto com o seu parceiro.

SE VOCÊ ACHA QUE É POSSÍVEL PARIR COM PRAZER...

PRAZER,

EU SOU A SUA DOULA TÂNTRICA.

DOULA PREM NEERA ☝🏻

Prem Neera (Iana)
Terapeuta Tântrica, Terapeuta Cósmica Conectiva, Apometra, Sacerdotisa da Fraternidade Branca consagrada nos raios violetas, verde e azul. Alquimista Quântica dos Elementais, Radiestesista e Reikiana nível III. Ser em ascensão e evolução. Utiliza a essência da egrégora de Deva Nishok para proporcionar estados de supra consciência [...]

Veja o perfil completo

Encontre atividades próximas à você:



Outros artigos interessantes para você

Aqui no ocidente o conceito de Tantra está intimamente ligado a sexo, orgasmos múltiplos e transcendentais. Tem muita gente divulgando e...
O contato físico(toque) em uma relação homem e mulher que ainda não se conhecem intimamente muitas vezes tem como objetivo, o sexo. Alguns...
Depressão é uma desordem psiquiátrica muito mais frequente do que se imagina. Estudos recentes mostram que 10% a 35% das pessoas apresentam...
Salve, Thiago de novo trazendo reflexões sobre o universo das Práticas de Intimidade Consciente para homens. As antigas escrituras...
Faz mais ou menos uns 7 anos, uma colega de trabalho me mostrou uma reportagem do jornal A Gazeta/ES que falava sobre a massagem tântrica...
Transcender a dualidade é visão soberana.Dominar abstrações é prática régia.A trilha da não-prática é o caminho de todos os Budas.Quem...
Não devemos dar nem receber,mas permanecer natural, porque Mahamudraestá para além de toda aceitação e rejeição.Já que alaya não é...
A prática do mantra e da paramita,a instrução em sutras e preceitos,o ensino das escolas e das escrituras,não levarão à percepção da...
Muitos casais possuem dificuldades, limitações e condicionamentos que não lhes permitem alcançar o prazer, a intimidade e o orgasmo em sua...
O contato com o Tantra possibilita uma espécie de sabedoria que não é o saber racional e lógico usual, da forma como o conhecemos. Santo...
Muitas vertentes filosóficas se apropriaram das fundamentações do Tantra Original, associando-as com práticas e conceitos peculiares às...
É comum muitas pessoas procurarem conhecer o Tantra em função do aspecto sexual. Não há nada de errado nisso. Contudo, é importante abrir a...
Veja todos

Quer receber conteúdo exclusivo no conforto do seu email?