Por que devemos repensar a nossa sexualidade

Como lidamos com o nosso sexo afeta diretamente a nossa saúde física e emocional. Já parou pra pensar nisso?

Por que devemos repensar a nossa sexualidade

publicado por Sangito Deva

tags: tantra, sexualidade

Estamos vivendo entre jovens viciados em pornografia, mães solteiras aos 14 anos, casais que não conseguem manter uma relação por muito tempo, homens e mulheres com todas as disfunções sexuais que se pode imaginar: dispareunia, anorgasmia, disfunção erétil, ejaculação precoce. Vivemos na era da informação e, ainda assim, as pessoas continuam cegamente ignorantes a respeito de sexo, de sua sexualidade, de todo o potencial terapêutico que a energia sexual tem.

Wilhelm Reich - psicanalista sucessor e desertor de Freud - em seu livro “A Função do Orgasmo”,da década de 1940, já sinalizava que muitas das neuroses humanas eram oriundas da repressão da sexualidade e da desconexão do ser humano com o seu corpo, principalmente com o seu sexo. Educação repressora, desinformação, criação e distorção de todo um moral em torno da sexualidade eram apontados por ele como fatores - ou recursos, se utilizados com foco no resultado por um governo, por exemplo - geradores de várias problemáticas sociais. A ausência do prazer ou a falta de sua percepção, pouco a pouco, seguia levando o ser humano à loucura.

E o angustiante é que, de lá pra cá, muito pouco ou nada tem sido feito para mudar esse quadro.Continuamos não ensinando nossos adolescentes o que acontece com seus corpos; toda a educação sexual realizada é composta exclusivamente de um discurso quase fundamentalista de todas as doenças, males, pragas e perebas que uma pessoa pode contrair se fizer sexo sem camisinha. Ponto. Impressionante como ainda não aprendemos que, ao dizer para um jovem que algo é perigoso, apenas aumentamos o sabor da coisa.

O mercado das pseudo-soluções

O orgasmo que experimentamos é fraco e ínfimo. Não descobrimos ainda como utilizar todas as terminações nervosas, todos os sentidos do corpo para canalizar a energia para o orgasmo.Quando isso acontece, os efeitos são terapêuticos e quase transformadores; um orgasmo intensificado é o melhor regulador hormonal que existe. Hormônios são humores, estados de espírito. Procure a bula do antidepressivo que alguém na sua família toma e você vai encontrar algum hormônio por lá. Oxitocina, serotonina, endorfina, todos esses são produzidos em larga escala quando desenvolvemos a nossa capacidade de acumular energia orgástica. Mas quando você ouviu alguém falar nisso?

Nunca, pois isso não dá lucro para a indústria farmacêutica. É muito mais interessante que as pessoas tomem remédios por toda suas vidas. Pelo mesmo motivo que existem pouquíssimas pesquisas científicas sobre o assunto. Masters e Johnson, pesquisadores americanos da década de 60 ainda são as maiores referências da literatura técnica sobre o assunto. 55 anos e praticamente nenhum avanço. A hipocrisia e a manipulação é tanta que a maior descoberta científica sobre a nossa sexualidade dos últimos anos foi a criação do Viagra. Alguém falou em indústria farmacêutica?

O Tantra

E na contramão de todos esses absurdos, existe uma filosofia comportamental que busca trazer uma melhor compreensão da nossa energia sexual, sua abrangência e potencialidade. É o Tantra.Muito mais do que um postulado sobre sexo, o Tantra é uma reeducação corporal, uma descoberta dos sentidos de maneira a trazer mais autonomia para o ser humano. O Tantra ensina que a energia sexual é uma fonte criadora de vida - ele coloca morte e sexo nas duas pontas da mesma linha do tempo.

Será que a humanidade não precisa de uma forcinha já desde a sua origem? Será que a relação sexual que concebe uma vida não tem a menor influência na formação dessa nova pessoa que vem ao mundo? Uma rapidinha no banco de trás de um carro com uma pessoa que mal se lembra o nome dado o grau etílico do sangue e uma relação sexual que dura horas entre duas pessoas que se amam e têm intimidade estão em pé de igualdade quando o assunto é desenvolver uma vida?

Os ensinamentos tântricos falam do corpo, da mente e da sexualidade da maneira mais simples e natural possível. Não há tabus, não há repressão, não há verdades absolutas, apenas a experiência. Mas não se confunda; não há libertinagem. O Tantra valoriza a intimidade, a sintonia e o amor, não a sacanagem. Sem falsos moralismos aqui - Nada contra uma boa sacanagem - mas se a proposta é mudarmos a nossa realidade frente à sexualidade humana, mais do mesmo não vai ajudar em nada. A libertação sexual da contracultura dos anos 60 e 70 não adiantou nada, justamente por não ter um propósito, uma sustentação. As pessoas se viram livres para transar à vontade, mas como os orgasmos continuavam insatisfatórios, minutos depois após a relação todos se encontravam facilmente presos à compulsão sexual.

Hoje em dia existem profissionais qualificados que utilizam técnicas tântricas - corporais, de meditação, de respiração, entre outras - sistematizadas em um método terapêutico. São os chamados terapeutas tântricos. Aqui na Rede Metamorfose esse é o principal foco terapêutico. Conversar com um desses profissionais pode te ajudar muito a mudar alguns paradigmas em relação à sua sexualidade. O tratamento por terapia tântrica tem se mostrado muito eficaz não apenas no tratamento de disfunções sexuais mas também em casos de depressão, crises de estresse e outras patologias. Sem remédios, sem contraindicações e sem respaldo científico. Alguém falou em indústria farmacêutica?

Os ensinamentos tântricos falam do corpo, da mente e da sexualidade da maneira mais simples e natural possível. Não há tabus, não há repressão, não há verdades absolutas, apenas a experiência

– Sangito Deva

Sangito Deva
Encontrei no Tantra um caminho de cura muito profundo; desde as minhas primeiras práticas em 2004 percebi que o Tantra tinha um potencial de aliviar muitas das minhas neuroses e compulsões ligadas à sexualidade. Desde então não parei de mergulhar. Em 2013 comecei as práticas [...]

Veja o perfil completo

Outros artigos interessantes para você

De acordo com uma pesquisa recente sobre o comportamento sexual no nosso país, metade dosbrasileiros está insatisfeita com sua vida sexual....
Uma vez eu li em um livro que tratava de cura pélvica feminina que existem determinados traumas que somente um homem poderia curar numa...
Todos nós temos a capacidade de lutar por nossos ideais, de buscar o que desejamos e necessitamos, assegurando nossa sobrevivência e também...
Estamos vivendo entre jovens viciados em pornografia, mães solteiras aos 14 anos, casais que não conseguem manter uma relação por muito...
Em Mahamudra todos os pecados são consumidos;em Mahamudra está a libertaçãodos cárceres deste mundo.Esse é o supremo archote do Dharma.Os...
Dia de atendimento com massagem tântrica sempre mexe comigo. A começar pela imensa troca de energia que acontece ali. Invariavelmente,...
Esta é uma entrevista que foi concedida por email para a Revista Men's Health, em 14/05/2015. Pela importância das informações descritas...
É comum muitas pessoas procurarem conhecer o Tantra em função do aspecto sexual. Não há nada de errado nisso. Contudo, é importante abrir a...
O Tantra no ocidente é cercado de mistério e admiração. Para alguns praticar o Tantra é quase o mesmo que praticar o Kama Sutra, para...
[ Arte "Orgasmo", de Axel Rodriguez Martinez ] Cada mulher tem seu jeito de atingir o orgasmo. Para umas, basta uma rapidinha. Já para...
Muitos casais possuem dificuldades, limitações e condicionamentos que não lhes permitem alcançar o prazer, a intimidade e o orgasmo em sua...
O início de uma trajetória é sempre caracterizado por um único passo. É ele que desencadeia uma série de outros, responsáveis por colocar...
Não devemos dar nem receber,mas permanecer natural, porque Mahamudraestá para além de toda aceitação e rejeição.Já que alaya não é...
Veja todos

Encontre atividades próximas à você:



Quer receber nossas newsletters por email?