Terapia Tântrica: O Orgasmo É Uma Questão de Qualidade de Vida

Terapia Tântrica: O Orgasmo É Uma Questão de Qualidade de Vida

publicado por

tags: Terapia Tântrica, Orgasmo

A Terapia Tântrica promove uma ressignificação da sexualidade de quem a busca. Como terapia corporal auxilia no processo de reeducação sexual, uma vez que, devido ao contexto histórico, social, religioso e cultural, o que se recebe em termos de educação sexual é falho, muitas vezes não esclarecedor, e repressor, gerando crenças limitantes e condicionamentos comportamentais. É uma poderosíssima ferramenta para a cura de traumas e/ou bloqueios e amplamente indicada para o tratamento das mais diversas disfunções sexuais, entre elas, as mais recorrentes em sessões de atendimento: disfunção erétil (dificuldade de alcançar ou manter a ereção), ejaculação precoce (incapacidade de controlar o reflexo ejaculatório), falta de libido (falta de vontade ou interesse sexual), vaginismo (contração involuntária dos músculos próximos à entrada para a vagina), anorgasmia (impossibilidade de ter orgasmos) ou dispareunia (dor no ato sexual). Ainda, ela é uma excelente escolha para o caminho do autoconhecimento, pois promove uma ampla conexão com o corpo e descoberta de uma nova consciência corporal.

Mas o que será que acontece com o corpo de quem se submete à uma sessão de Massagem Tântrica, abordagem pela qual a Terapia Tântrica é baseada?

Se considerado que durante uma sessão de Massagem Tântrica, a chance de se ter orgasmo, seja ele de qual natureza ou intensidade for, aumenta; o que será que acontece, principalmente, no cérebro, o centro processador de sensações, sentimentos e emoções?

Recentemente, o site Science Alert publicou uma matéria sobre um estudo que foi realizado para saber o que acontece com o cérebro durante o orgasmo. Pela análise de imagens das tecnologias fMRI (Functional Magnetic Resonance Imaging) e/ou PET (Positron Emission Tomography) os pesquisadores puderam avaliar a atividade neuronal no cérebro e medir o fluxo sanguíneo cerebral dos candidatos. As principais conclusões a que esse estudo chegou, foram as seguintes:

  1. O córtex orbitofrontal lateral. Essa região é a sede do comportamento social e é a área responsável pela razão, tomada de decisões, julgamento de valores, medo e ansiedade. Eis que durante o orgasmo, essa região tem a sua atividade significativamente diminuída. Portanto, poderíamos dizer que ter orgasmos, auxilia no desenvolvimento da autoconfiança para combater medos, bem como, ser uma forma de vencer a ansiedade.

  2. Muitas partes espaciais do cérebro estão envolvidas para se ter o orgasmo. Entre elas: a) Tálamo, que integra informações sobre o toque, movimento e memórias sexuais; b) Hipotálamo, que produz a ocitocina e auxilia na coordenação da excitação e c) Áreas Motoras, responsáveis pela movimentação, principalmente pélvica, durante o estímulo sexual.

  3. Durante o orgasmo, ocorre a liberação de um hormônio chamado dopamina. Esse hormônio é responsável pela sensação de prazer, desejo e motivação.

  4. Também durante o orgasmo, ocorre a produção e liberação de prolactina, o hormônio associada à produção de leite e desenvolvimento das mamas. Esse hormônio é secretado tanto em mulheres como em homens e é responsável pela sensação de satisfação que surge após orgasmo.

  5. O orgasmo estimula o cérebro de forma semelhante de quando se usa alguma droga ou se escuta a música favorita. Ou seja, o cérebro não diferencia o prazer sexual de outras experiências prazerosas. Está localizado na parte frontal do cérebro, estando um pouco acima das órbitas oculares, e por sua vez, tem conexão direta com as áreas sensoriais e com as estruturas do sistema límbico relacionado à emoção e à memória.

  6. O cérebro libera substâncias que deixam o corpo menos sensível à dor. Com a ativação da glândula pituitária, localizada na base do cérebro, ocorre a liberação da ocitocina, endorfina e vasopressina, que promovem a diminuição da sensibilidade à dor, além de proporcionar a sensação de intimidade e de conexão.

  7. O orgasmo e a dor, ativam as mesmas áreas no cérebro. Talvez isso explicaria por que algumas pessoas associam o “sentir dor” com o “ter prazer”.

  8. Após o orgasmo, o cérebro também libera ocitocina, hormônio relacionado à capacidade de criar vínculos sociais e desenvolvimento da confiança. Sua liberação pós-orgasmo produz a sensação de felicidade e sonolência ao corpo, bem como, o aumento de serotonina, que promove o bom humor e relaxamento. Em algumas pessoas, também promove a vontade de ficar abraçadinho e tirar uma soneca.

  9. O corpo da mulher tende a seguir liberando ocitocina após o orgasmo, o que poderia explicar a motivação de muitas mulheres após o orgasmo.

  10. Em pessoas incapazes de sentir o estímulo genital, o cérebro pode “remapear-se” para permitir o corpo a sentir prazer. É possível sentir orgasmo a partir do toque na pele (o que talvez pudesse explicar o poder da Sensitive Massage, primeiro estágio da terapia corporal tântrica e carro-chefe de todo o trabalho desenvolvido durante uma sessão de massagem).

  11. O orgasmo pode ser uma forma de a natureza nos enganar para o ato da reprodução.

  12. Ter orgasmos ajuda o cérebro a se manter saudável, devido ao aumento do fluxo sanguíneo.

  13. E por último, ter orgasmos sugere que ocorre o estímulo da ovulação em algumas mulheres.

    Pode-se- dizer então, que os nossos corpos, tanto do ponto de vista anatômico, fisiológico

ou biológico, vêm preparados com todas as ferramentas necessárias para o desenvolvimento da sensação de satisfação, prazer e bem-estar, e consequentemente, com a capacidade de autocura. Quando a barreira da descoberta do próprio corpo é vencida, a sexualidade e a liberdade para sentir prazer e ter orgasmo, passa a ser algo natural e pleno, e é aí que a Terapia Tântrica auxilia, mostrando e conduzindo para o processo de autocura e plenitude. Conhecer o próprio corpo e permitir que ele aproveite ao máximo as suas capacidades biológicas, é o mesmo que dizer que é possível treiná-lo para que a energia sexual seja aproveitada de forma mais consciente e parcimoniosa. Quando se desperta para essa possibilidade, há a oportunidade para o desenvolvimento da expansão da qualidade de vida nas mais diferentes esferas, que segundo a Medicina Tradicional Chinesa, esse Chi sexual (energia vital sexual) não só cura doenças, como também seria capaz de prevenir o surgimento de outras. Talvez a frase que melhor expresse isso seja “An orgasm a day keeps the doctor away” (“um orgasmo por dia mantem o médico afastado”). Ou seja, é uma questão de qualidade de vida.

Referências Bibliográficas

* Duna, F. & Goldberg, P. Jogos de Paixão – Técnicas orientais milenares para alcançar a  felicidade e bem-estar através do sexo fantástico. Editora Record. Rio de Janeiro-São Paulo. 1999.
* Site Science Alert – Artigo original publicado e disponível em https://www.sciencealert.com/here- s-what-happens-to-your-brain-when-you-orgasm - Acessado em fevereiro de 2020.

[ arte ilustrativa: "Ode to Orgasm" - Peter Van Straten ]

Neera Prem
Retorno de atendimentos presenciais a partir de 25 de junho de 2020. Entre em contato para as condições. "Quando você toca alguém, nunca toque só um corpo. Não esqueça que você toca uma pessoa, que neste corpo está toda memória de sua existência. Assim, quando [...]

Veja o perfil completo

Outros reflexões para você

Muitos casais possuem dificuldades, limitações e condicionamentos que não lhes permitem alcançar o prazer, a intimidade e o orgasmo em sua...
Os bloqueios emocionais na Terapia Corporal são considerados memórias reprimidas de conflitos internos adquiridos ao longo da vida e que...
No nosso último artigo, falamos sobre o tema Implantes astrais, o que são e como atuam na sexualidade. No último artigo, demos seguimento a...
O mundo ao seu redor é um reflexo de seus pensamentos. O mundo à sua volta é apenas o que você acredita que ele seja. Sua percepção está...
Você já parou pra pensar qual rumo leva uma relação sem diálogo? Já viveu ou vive um relacionamento assim? Muitos relacionamentos se abstém...
Muitas vertentes filosóficas se apropriaram das fundamentações do Tantra Original, associando-as com práticas e conceitos peculiares às...
A comunicação é uma das nossas ferramentas mais efetivas ao qual possuímos e é o que nos diferencia dos demais mamíferos e animais sendo...
O ocidente nos condicionou a acreditar que a nossa nossa alma não é imortal, que junto à morte tudo acaba, mas se o nosso propósito é a...
[ art: "Formation of Emptiness" by Lora Zombie ]Quando me refiro ao vazio, não digo exatamente sobre a falta, a ausência de algo, talvez...
Tradicionalmente muitas(o) profissionais oferecem massagem relaxante e como atrativo atribuem o final feliz.O que seria o final feliz?...
Essa é uma queixa que a maioria das mulheres apresentam dentro da terapia orgástica. Se você já perdeu o tesão de transar porque sente dor...
A fala aqui é sobre a dominação de um sistema patriarcal ao qual padrões de comportamentos que ainda são muito cobrados atualmente e mesmo...
Salve, Thiago de novo trazendo reflexões sobre o universo das Práticas de Intimidade Consciente para homens. As antigas escrituras...
O medo de ser condenada pelo comportamento sexual está nas entranhas de quase todas as mulheres.Maria Madalena, que ia ser apedrejada pelo...
Eu tenho corpo mas não sou meu corpo.Eu posso ver e sentir meu corpo,E o que pode ser visto e sentido não é o verdadeiro Eu.Meu corpo pode...
O orgasmo é um fenômeno que pode acontecer através da respiração, da dança, de massagens, movimentos, e no momento do parto toda a energia...
Os homens têm mais centros de prazer do que se imagina. Além das áreas obviamente sensíveis, existem várias outras zonas mais erógenas, que...
No último artigo, falamos sobre a correlação do covid-19 e as emoções bem como a inter correlação entre os padrões energéticos associados....
Nem sempre é fácil assumir as nossas sombras, nossos monstros, nosso lado sombrio e obscuro. Aquele lado que geralmente a gente tenta...
A palavra integrar significa “fazer parte de algo”. A sensação ou a idéia de pertencer a algo, alguém, um grupo, ou a um trabalho...
Muitas pessoas vivem diariamente relacionamentos não prazerosos (abuso psicológico, físico, moral, dentre outros) e por inúmeras questões...
Veja todos

Receba novas reflexões por email...