7 mitos sobre o Tantra para parar de acreditar AGORA!

7 mitos sobre o Tantra para parar de acreditar AGORA!

publicado por Deva Okmar Anand (João Molden)

tags: tantra, massagem-tantrica, terapia-tantrica

O Tantra no ocidente é cercado de mistério e admiração. Para alguns praticar o Tantra é quase o mesmo que praticar o Kama Sutra, para outros é sinônimo de libertinagem, sexo grupal ou relações poliafetivas.

Praticar o Tantra é ser naturalista na sua essência, se conhecer e enfrentar suas sombras para assim superá-las e tomar consciência do seu ser e sentir.

Ai vão 7 boatos sobre o Tantra e porque você não deve esquecê-los. Está na hora de trazer essa filosofia transformadora para sua vida.

Mito 01: Tantra é sobre ficar horas fazendo sexo.

A VERDADE É: O tempo da relação não define a qualidade da mesma.

Você pode usar o Tantra na sua vida sexual tendo uma transa rápida ou em uma maratona de sexo. Enquanto na maioria das relações nós somente conectamos os nossos corpos, resultando num ato mecânico, limitado e muitas vezes vazio e não prazeroso, no Tantra os casal se conecta não só em corpo, mas em mente e espírito. Estar no momento presente e atento as suas sensações e as sensações de seu parceiro é muito mais importante que o tempo que você permanece transando. Para o Tantra o sexo é uma meditação, você tem que estar de corpo e alma conectado com seu parceiro.

As práticas do Tantra ensinam como estabelecer essa conexão através de exercícios de conexão com seu corpo, respirações e práticas de conexão com o outro.

Apesar de existirem respirações que ajudam a manter a ereção e elevar a energia sexual fazendo com que o controle da ejaculação fique mais fácil o objetivo não é somente prolongar o sexo. Quando você aproveita e respeita o corpo do outro como um todo, começa a passar mais tempo gozando dos momentos de prazer ao invés de querer logo chegar ao orgasmo. O Tantra ajuda a alcançar novos patamares de prazer e novas sensações através de uma conexão mais profunda entre o casal.

Mito 02: Você precisa de um(a) parceirx para praticar o Tantra.

A VERDADE É: O Tantra não é sobre fazer sexo. Mas ter consciência de seu corpo, seu prazer e cultivar sua energia.

Praticar o Tantra é como aprender Yoga ou alguma arte marcial: Você começa por entender seu corpo praticando respirações, relaxamentos e meditação. Todas essas práticas te tornam mais confiante e te torna hábil em controlar seu corpo e sua energia sexual. Todos nós temos uma kunda, onde fica armazenada nossa energia sexual e geralmente não somos ensinados a entrar em contato com ela.

O Tantra é um caminho de auto-conhecimento. Quando você se empodera de seu corpo, derrete seus bloqueios, ultrapassa suas limitações você fica mais confiante, mais energético, com mais energia e vitalidade. Isso irradia para o meio que você vive e as pessoas começam a te sentir mais brilhante e atraente.

Mito 03: Tantra é só para aquele pessoal que consegue ficar horas meditando e se energizando com cristais.

A VERDADE É: Praticar o Tantra é despertar seus sentidos. E meditar é simplesmente acalmar a mente e abrir espaço para a sua essência, seja ela qual for.

Qualquer coisa que te ajude a diminuir a frequência de pensamentos é uma forma de meditação, o que por sua vez é uma forma de yoga. Existem literalmente milhares de formas de meditar, não só a tradicional pose sentada no chão de olhos fechados e em silêncio.

Correr pode ser uma forma de meditar. Assim como dançar, cantar ou praticar algum esporte. Tudo isso pode te levar a um estado meditativo, que envolve seu corpo em meio ao som, movimento e prazer.

Tantra pode te levar a isso através de centenas de técnicas de meditação dinâmica. E não, você não precisa receber um certificado de 200 horas de yoga para tal. Todos são bem-vindos.

Mito 04: Tantra é somente sobre alcançar orgasmos inacreditáveis.

A VERDADE É: Sim, você provavelmente terá orgasmos bem intensos, talvez inclusive múltiplos deles, mas o Tantra não é somente sobre sexo.

Para o Tantra a energia sexual é a energia mais potente do nossos corpo, porque ela é a única que pode criar outra vida. Mas ela também é a porta para a compreensão da sua própria vida e de seus sonhos.

Sim, sexo é um ato sagrado para o Tantra e pode ser o caminho para um estado meditativo e de prazer, além de uma conexão de alma com seu parceiro. Você pode sentir a iluminação que é estar conectado com todo o universo.

Mas o Tantra antes de tudo trata seu corpo, que é seu Templo sagrado, nascido de um ato igualmente sagrado. E esse Templo experiência toda a saga da sua vida. O Tantra te ajuda a abrir seu coração, permitindo sentir e aceitar sua luz e suas sombras para que você possa seguir de forma mais natural e intuitiva, livre dos medos que geralmente nos bloqueiam.

Mito 05: Tantra é uma religião, ou um culto.

A VERDADE É: O Tantra é uma filosofia pois não prega nada como “certo” ou “errado”, não detém mandamentos ou tabus e suas práticas não vão contra os princípios de nenhuma crença.

Enxergar a vida de forma naturalista, praticar yoga, cuidar do corpo, da alimentação, meditar, recitar mantras e se reconectar com você mesmo, seu corpo e seu prazer através dessas práticas não vai contra qualquer religião.

Você pode contra argumentar e dizer: Mas o Tantra prega que o sexo é natural e sagrado enquanto as religiões cristãs falam que o sexo é o pecado. Jesus nunca falou que sexo era pecado, mas sim a comunhão de duas almas e que deveria ser abençoado por seu pai. Temos que tomar cuidado em como a Igreja pode distorcer um discurso.

Apesar de existirem vertentes Tântricas que incluem idolatria a deuses hindus suas práticas do dia-a-dia não tem nenhuma ligação com eles. Recitar mantras como “Amém” ou “Shalom” surtem o mesmo efeito que “Om Nama Shivaya” quando entoados com fé.

Mito 06: Tantra promove o sexo casual e relações abertas ou poliafetivas.

A VERDADE É: Existe uma expressão tântrica que diz: Tudo nesse mundo pode ser um remédio ou um veneno, depende do quanto você toma e como você usa.

Algumas pessoas que se dizem “tântricas” podem usar seu conhecimento para romantizar relações que na verdade são tóxicas ou abusivas. Eles podem tentar parecer que tem algum poder mágico, que todas as pessoas que dormem com elas saem encantadas e transformadas. Que o mundo ideal é um mundo de liberdade onde todos podem fazer sexo com todos (e depois que você se envolve percebe que esse argumento só vale para o outro lado).

Essas pessoas estão completamente enganadas e tem uma falsa percepção do que é Tantra e do que a filosofia promove (ou simplesmente a distorceram para sua conveniência).

Não importa se você tem uma relação monogâmica ou não, não há nada de casual com essa prática.

O que o Tantra faz é praticamente nos partir no meio. Nos faz nos acostumarmos a nos sentirmos vulneráveis ao próximo, a querermos nos conectar de corpo e alma, a não termos medo de amar, seja uma ou mais pessoas.

O Tantra destrói aquela parte nossa que tem medo de experimentar coisas novas, ele aquece nosso coração e nos mostra o que realmente queremos. E criamos uma capacidade plena de nos comunicar de maneira segura e objetiva. Queremos o que é autêntico aos nossos desejos e aos nossos relacionamentos.

Durante esse processo podemos nos encontrar perdidos e confundir “libertação” com “estravazar”. Podemos começar a ter coragem de experimentar e expressar nossas vontades. Mas se depois de prová-las vemos que não é para nós, e está tudo bem. O importante é não se forçar a algo que não convém a você.

Para o Tantra não existe certo ou errado. Tudo pode ser permitido, desde que não exista uma relação de dominância e ego que possa fazer mal a você ou aos seus parceiros. Tantra é amor. Amor por você e pelos outros.

Portanto se você é uma pessoa monogâmica está tudo bem, se gosta de ter vários parceiros também está tudo bem. Se você gosta de ter sexo casual tudo bem ou se você prefere ter maior convivência com seus parceiros também está tudo bem. Quando você se permite, rompe suas barreiras e se conhece fica muito mais fácil descobrir o que lhe convém e mostrar sem medo isso.

Mito 07 – É muito espiritual.

A VERDADE É: As técnicas tântricas não são em nada estranhas, intangíveis ou místicas.

Tantra é uma filosofia prática a palpável, a milhares de anos trabalha com as manifestações físicas de suas práticas. O Tantra não trabalha com o etéreo, com o subjetivo. Tanto que muito do que já se pregava a 5 mil anos atrás hoje está sendo comprovado pelo medicina, psicologia e pela física quântica.

Freud e Jung comprovaram que a maioria das nossas neuroses tem origem sexual. A bioenergética vem comprovando como nossa energia circula e influencia em nossos estados de saúde. A ciência comprova como meditação e yoga ajuda em estados de ansiedade e estresse. A física já comprovou que tudo é feito de energia e está interligado.

O Tantra talvez seja a menos espiritual das filosofias. Uma simples sessão de Terapia Tântrica, uma aula de yoga ou de meditação já são suficientes para que qualquer pessoa se sinta diferente. E contra fatos não há argumentos.

Tantra é sobre entender que o sexo é a coisa mais natural e sagrada que podemos experenciar. Ela te ajuda a quebrar seus bloqueios quanto ao empoderamento do seu corpo e do seu prazer. Tantra é sobre unir corpo, mente e espírito. O que pode ser mais bonito que isso?

*Esse artigo foi baseado no artigo “7 myths about Tantra” com adaptações feitas por mim dentro do meu ponto de vista.

Deva Okmar Anand (João Molden)
Você merece se empoderar de todo o potencial do seu corpo. Ter mais auto-confiança e estima para enfrentar o dia-a-dia. Jogar todas as repressões e tabus no lixo. Levar suas relações para outros níveis de intimidade e prazer.Você merece ser livre, feliz e realizar todos [...]

Veja o perfil completo

Encontre atividades próximas à você:



Outros artigos interessantes para você

Não é fácil definir o sexo. Quando falamos no assunto, emerge uma gama de infinitas variações sobre o tema, que nunca se esgota. O sexo...
"Sinta o cosmos como uma translúcida presença sempre viva. Se você tomar uma droga do tipo LSD, ou alguma coisa assim, todo o mundo ao seu...
É um longo caminho do sexo ao samadhi. Samadhi é a última meta; sexo é apenas o primeiro passo. E eu quero realçar que as pessoas que se...
O Tantra possibilita que o homem alcance o mais profundo e significativo sentimento de religiosidade que esteja totalmente impregnado de...
Salve, Thiago de novo trazendo reflexões sobre o universo das Práticas de Intimidade Consciente para homens. As antigas escrituras...
Por Deva NishokTantra é um termo amplo, pelo qual antigos estudantes de espiritualidade na Índia designavam um tipo muito especial de...
Algumas vezes, as pessoas que me procuram ficam frustradas quanto ao resultado da Terapia, pois estavam na expectativa de "uma...
Estamos vivendo entre jovens viciados em pornografia, mães solteiras aos 14 anos, casais que não conseguem manter uma relação por muito...
Em Mahamudra todos os pecados são consumidos;em Mahamudra está a libertaçãodos cárceres deste mundo.Esse é o supremo archote do Dharma.Os...
O mundo ao seu redor é um reflexo de seus pensamentos. O mundo à sua volta é apenas o que você acredita que ele seja. Sua percepção está...
Afetividade é a relação de carinho ou cuidado que a pessoa tem consigo mesma ou com alguém que lhe seja íntimo ou querido. É um estado...
Veja todos

Quer receber conteúdo exclusivo no conforto do seu email?