Como anda a sensibilidade da sua vagina?

Como anda a sensibilidade da sua vagina?

publicado por Christiane (Radha)

tags: Tantra, Terapêutica Tântrica, Tantra para Mulheres

Uma queixa comum entre as mulheres, que buscam a terapia tântrica, é a dificuldade em ter um orgasmo vaginal. Para muitas, este tipo de orgasmo ainda é um mito, uma meta quase inalcançável. Eu particularmente não gosto de mitos a respeito da sexualidade feminina; cada mulher é única assim como cada experiência de prazer e orgasmo. Não é possível interpretar a minha sensação de prazer baseada nas sensações de outra pessoa.

Vou deixar algumas considerações que nos ajudam a entender um pouco melhor porque isso acontece e também algumas dicas para quem buscar o prazer pelo estímulo interno.

A vagina é um canal, de músculo liso (contração involuntária), que liga a vulva ao útero. Tem função de receber o pênis, ser a saída do fluxo menstrual e é o canal de parto.

É inervada, mas não igual ao clitóris. Se a vagina fosse tão inervada quanto o clitóris, seria muito mais difícil para a mulher ter o parto vaginal. O clitóris é o órgão desenvolvido para o prazer, repleto de terminações nervosas. Lembremos que só a glande possui cerca de 8.000 mil terminações.

Tá, então isso quer dizer que eu não vou conseguir ter orgasmos vaginais? É claro que vai! Mas tem algumas dicas pra isso:

1) Yoni Massagem: a Yoni Massagem é uma técnica de massagem que visa despertar a sensibilidade da vulva e da vagina. Com toques especialmente desenvolvidos para a região, gradativamente a mulher percebe o surgimento de novas sensações e intensificação do prazer, seja pelo estimulo interno ou externo.2) Pompoarismo: os exercícios do pompoarismo promovem o fortalecimento dos músculos do assoalho pélvico. Esta musculatura atua diretamente no incremento do prazer feminino, aumentando a chegada de sangue, propriocepção e despertando as paredes internas do canal vaginal.3) Terapêutica Tântrica: a terapêutica tântrica, através de técnicas de meditação, respiração e exercícios corporais, promove o desbloqueio físico e energético, com isso a mulher se permite um estado de presença e entrega que resulta na expansão do corpo e consequente expansão da consciência.4) Auto toque amoroso: se permita alguns momentos para que você possa relaxar e sentir o seu corpo. Em uma posição confortável inspire/expire e leve a consciência para o genital. Toque o seu canal vaginal, busque movimentar a sua pelve lentamente. Perceba! Não tenha pressa de chegar a algum lugar, este exercício é para que você vá descobrindo, despertando a sua vagina para novas sensações e o tão desejado orgasmo vaginal.

Com essas dicas tenho certeza que você terá os seus orgasmos, e não só os vaginais.

Tá esperando o quê? Comece já a prática do auto toque amoroso e se precisar entre em contato com um terapeuta tântrico.

Christiane (Radha)
Fisioterapeuta, pós-graduada em Saúde da Mulher e formação em Sexologia Clínica.Terapeuta Corporal, certificada em todas as modalidades do Método Deva Nishok, possui formações em Terapêutica Tântrica, Renascimento,Terapias Integradas de Respiração e Terapia Menstrual. Capacitanda no Curso de Formação de Instrutores de Tantra Yoga.Facilitadora do Curso [...]

Veja o perfil completo

Quer receber as newsletters?