Como a meditação pode ajudar no tratamento de disfunções sexuais

Não é à toa que as disfunções sexuais são classificadas como transtornos mentais no DSM. Meditar faz maravilhas pra sua sexualidade

Como a meditação pode ajudar no tratamento de disfunções sexuais

publicado por Sangito Deva

tags: Meditação, Sexualidade

Começando com um fato: mais de 95% dos homens que procuram a terapia tântrica com algumadisfunção sexual - problemas de ereção, ejaculação precoce, entre outras - não apresentamnenhum tipo de dano fisiológico que possa estar causando os sintomas que sentem. Toda aorigem desses sintomas é uma alta carga de atividade cerebral que confunde a pessoa que nãoconsegue vivenciar a relação sexual com tranquilidade. Nervosismo joga adrenalina na correntesanguínea a e ela definitivamente não vai ajudar o seu prazer sexual, mas sim colocá-lo numestado quase reptiliano de lutar ou camuflar-se.

A base desse problema está na própria maneira como a sociedade lida com a sexualidade; não sefala muito sobre o assunto, tudo que se diz é sempre castrador, punitivo, aterrorizante, e osadolescentes se tornam adultos aprendendo sobre sexo com a santíssima trindade internet,pornografia e masturbação. Os estímulos sensoriais são, pouco a pouco, substituídos pelasfantasias mentais, que passam a se encarregar de praticamente toda a excitação durante arelação sexual. O sexo, o orgasmo, tudo vira psicogênico, fantasioso, sustentado por umafantasia, por algo que não existe. E muitos passam a vida toda sem sequer imaginar que existeoutra maneira de lidar com o próprio corpo e com o corpo do outro.

Quando damos muita responsabilidade às fantasias, transferimos a responsabilidade do trato comos estímulos sexuais; em vez de utilizarmos o nosso corpo para lidar com os estímulos, usamos anossa mente para criá-los. E quando ela entra no jogo, ela abre porta para uma série dedisfunções sexuais que nascem meramente de insegurança, medo, ou qualquer outra questãoemocional.

É aí que entra a meditação. A prática regular de meditação faz maravilhas no desenvolvimento deautoanálise, propriocepção e autoconhecimento. Ela desenvolve uma maneira menos racional emais sensorial de se perceber que abre muito os nossos olhos quando olhamos pra dentro. Ameditação é a terapia mais personalizada que existe; a sua experiência nunca é igual a deninguém. Ela não cria conceitos, estereótipos ou testes de personalidade; ela vira você do avesso.Ela expõe o que tá lá dentro, no teu centro, na tua essência.

O estado de alerta que é despertado pela meditação nos traz uma sensação de reconexão com ocorpo, com o ambiente, com as pessoas ao redor. A percepção das coisas muda. Aos poucos apessoa que medita começa a criar uma nova relação com o próprio corpo; ela dança mais, semexe diferente, fala mais com as mãos, enfim, ela transforma a maneira de perceber e lidar com opróprio corpo.

Exatamente o gatilho que muitos dos que sofrem de ejaculação precoce, disfunção erétil,anorgasmia, e tantas outras disfunções precisam para conseguir minimizar ou erradicar ossintomas psicossomáticos. Olhar-se. Perceber-se. Sentir mais o próprio corpo, aguçar mais ossentidos, desligar um pouco a cabeça quando não precisar dela. Não cabe a ela lidar com osimpulsos da sua sexualidade - isso pode ser feito de maneira mais saudável pelo seu corpo, semprecisar racionalizar nada.

É preciso pensar menos e sentir mais, principalmente quando o assunto é disfunção sexual.Reconectar-se com o próprio corpo é a maneira mais prática e saudável de lidar com grande partedessas questões - ele sabe o que precisamos fazer para resolver esses problemas; só precisamosescutá-lo mais.

Sangito Deva
Encontrei no Tantra um caminho de cura muito profundo; desde as minhas primeiras práticas em 2004 percebi que o Tantra tinha um potencial de aliviar muitas das minhas neuroses e compulsões ligadas à sexualidade. Desde então não parei de mergulhar. Em 2013 comecei as práticas [...]

Veja o perfil completo

Quer receber as newsletters?