Dia Internacional da Mulher: importância da massagem tântrica e do autoconhecimento

Conheça ferramentas e métodos que podem te ajudar nessa jornada que é Ser Mulher

Dia Internacional da Mulher: importância da massagem tântrica e do autoconhecimento

publicado por Cláudia

No Dia Internacional da Mulher, a Vibre, Mulher! promoveu um evento mais que especial para reconectar as mulheres a elas mesmas. Autoconhecimento, masturbação, massagem tântrica e outros temas fizeram parte do bate-papo entre as convidadas e as especialistas.

A aparência é um assunto de extrema importância para o universo feminino. Não se sentir bonita e bem com você mesma é quase um pré-requisito para ser mulher. Apesar de parecer apenas superficial, nossa imagem é, na verdade, uma forma de revelar quem somos por dentro.

Naiara Luisa Silveira, consultora de imagem, e Ana Beatriz Faria, coach e analista DICS (perfis comportamentais), explicam a importância que a nossa imagem tem na hora de passar uma mensagem para o público em uma sociedade onde grande parte da nossa comunicação é visual.

Uma boa paleta de cores, acessórios e até o corte de cabelo podem dizer muito sobre seu cargo, suas funções e tudo aquilo que você é e quer transmitir para as pessoas. “Não é sobre mudar o que você achar ruim em você, é sobre aproveitar o que você tem de melhor” explicou Naiara.

Isso se enquadra também na questão comportamental. Todas nós nos enquadramos dentro de quatro perfis: dominante, influente, cauteloso e estável. Dentro de cada um existem vários valores, alguns mais em evidência que outros. Ana Beatriz explicou que o seu foco não deve ser em melhorar características que não estão em evidência, mas sim focar naquelas que mais fazem parte de você naquele momento e aproveitá-los para evoluir.

MASSAGEM TÂNTRICA

Com anos de experiência na área da sexualidade, a psicóloga, sexóloga e terapeuta tântrica Cláudia Renzi já acumulou relatos de suas pacientes que chegam no consultório buscando no próprio prazer uma forma de se conhecer mais.

A especialista explicou que a mulher brasileira ainda trata o sexo como grande tabu, assim como masturbação, monogamia e até um simples toque no braço. Não pode se tocar e não pode ser tocada. Todos os “nãos” criam uma série de anéis de blindagem, travas emocionais que impedem a mulher de sentir prazer tanto sozinha quanto com o parceiro.

Para mostrar às convidadas como um simples toque já faz diferença, a psicóloga fez um exercício chamado massagem sensorial, ligando toque, respiração, som e movimento. As convidadas sentaram em roda e começaram a passar levemente os dedos pelo braço da colega do lado.

No final, o resultado foi uma série de sorrisos e uma conexão que só as mulheres podem sentir. Elas ficaram confortáveis ao lado das amigas, sentiram carinho, segurança e proteção por aquelas que estavam ao seu lado. Não teria jeito melhor de comemorar o Dia Internacional da Mulher.

E você, também quer se reconectar com seu corpo e melhorar sua autoestima? Se permita! Conheça os produtos da Vibre, Mulher! Somos, antes mesmo de um e-commerce, um movimento para apoiar mulheres a descobrirem o seu amor-próprio através do prazer. A iniciativa começou com os amores não correspondidos e desilusões amorosas da empreendedora Stéfani Paranhos. Ela encontrou nos produtos eróticos uma forma de se conhecer como mulher e se bastar sozinha. Com seus produtos e conteúdos ela procura levar esse empoderamento e autoconhecimento para outras mulheres. Além de, é claro, os melhores orgasmos.

Fonte: https://vibremulher.com.br/blogs/news/dia-internacional-da-mulher-importancia-da-massagem-tantrica-e-do-autoconhecimento

Cláudia
Formada em Psicologia, Sexualidade Humana (USP), Renascedora, Formação Clínica em Análise Bioenergética (IABSP). Condutora do Grupo de Estudos em Terapia Tântrica para Terapeutas Tântricos, cursos individuais e em grupo, colaboradora em textos sobre sexualidade e comportamento humano para empresas e sites. Experiência nos atendimentos a [...]

Veja o perfil completo

Quer receber as newsletters?