Comunicação clara, sincera e objetiva

Comunicação clara, sincera e objetiva

publicado por

Você já observou quantos problemas de relacionamento são causados por falta de uma comunicação clara, sincera e objetiva?

Muitos de nós fomos ensinados a não dizer de fato o que estamos pensando ou sentindo, seja por etiqueta, uma falsa ideia de respeito ou uma proteção para evitar se expor.

Acabamos esquecendo a tamanha diversidade da vida, o quanto somos diferentes uns dos outros, e que o que está claríssimo pra mim, de acordo com a minha visão, para o outro pode não fazer o menor sentido.

Acabamos por querer que o que é óbvio aos nossos olhos, seja visto como óbvio por todos. E não é assim que as coisas funcionam. Por vezes, achamos que o outro tem obrigação de perceber que não nos sentimos bem com determinada atitude, que a pessoa foi grosseira e nos atingiu de propósito, que fez algo intencionalmente para nos machucar, que as atitudes de todos a nossa volta tem a ver com a gente. E não. Não têm.

É muito comum que casais fiquem dias em um climão terrível sem saber o que originou uma discussão. Um dos dois se sentiu atingido pela fala ou atitude do outro, muitas vezes por questões que não existem e a pessoa “causadora” sequer percebeu. Aquele que se sentiu atingido se fecha, fecha a expressão, passa a tratar o outro com rispidez, deixa de viver momentos agradáveis porque se sentiu ferido e não foi capaz de se comunicar.

Nós somos todos diferentes. Pensamos, funcionamos, percebemos e interagimos com o mundo à nossa volta de formas diferentes. Perceber isso é a chave para compreender que o outro não tem obrigação de entender uma situação da mesma forma que eu entendo.

Nossa visão de mundo tem a ver com a nossa história de vida, com a nossa ancestralidade, com inúmeros fatores que foram construindo em nós uma personalidade, que traz consigo suas dores, feridas, cicatrizes, fragilidades...

E quando somos atingidos nesses pontos, temos a tendência a acreditar que o outro fez algo proposital para nos machucar. E muitas vezes a outra pessoa sequer imagina o que aconteceu.

Se não nos comunicamos, expomos a nossa visão, ficamos com a impressão equivocada. É muito importante trocar essas informações com as pessoas próximas, que amamos, ou que temos uma relação de convívio constante, para que possamos esclarecer as situações e mantermos a saúde mental, emocional e nas nossas relações.

Da mesma forma que quando lemos sobre alguma acusação, ou ouvimos alguém falar mal de outra pessoa, é preciso ter o entendimento de que aquilo é apenas uma versão dos fatos, de que não devemos tomar essas informações como verdades absolutas, pois não conhecemos toda a história, é assim também nas nossas relações. Não basta apenas sentir-me de uma forma e tomar aquilo como verdade absoluta.

Se dê a chance de conversar, abrir-se para o diálogo e compreender a visão do outro acerca da mesma situação. Você verá que pode se surpreender muito com as informações que o outro trouxer. E que isso pode lhe dar um entendimento maravilhoso de que nem tudo é como a gente sentiu que fosse. Que muitas vezes, criamos situações imaginárias em nossas mentes e que nossas relações, quando conseguimos nos comunicar bem, podem ser muito mais leves, agradáveis e verdadeiras.

Permita-se ouvir as outras versões, amplie o seu campo de visão e consequentemente, melhore os seus relacionamentos.


Deva Harischandra Jéssica
Sou terapeuta tântrica, trabalho tocando o corpo e a alma das pessoas. Acredito no trabalho de desenvolvimento do ser humano em sua integralidade com o método Deva Nishok. É um trabalho que transforma vidas.Trabalho com a massagem tântrica, nas seguintes modalidades:* Sensitive Massagem * Êxtase [...]

Veja o perfil completo

Outras reflexões para você

Eita capacidade de ser um grande cobrador da gente mesmo. Carrascos das nossas imperfeições. Tiranos das nossas falhas. De onde vem essa...
A revolução de gênero nossa visão e nosso discurso passaram por uma transformação radical. Como é possível que Shiva, a essência da...
Eu fiz uma breve leitura pelo Google e me deparei com algumas matérias, em sua maioria as mulheres relatam que preferem pênis maiores, mas...
Quando se vive em sociedade, nem sempre podemos fazer, falar ou ter aquilo que desejamos. Isso é normal, mas toda vez que negamos um...
É comum que a gente faça com que as coisas que não queremos que cresçam, ganhem uma importância muito maior do que têm, quando não...
Em profundo silêncio, olhe dentro e observe... Observe seu entusiasmo pela vida...Perceber que se você está simplesmente entediado consigo...
Os abusos sexuais representam uma das questões mais complexas quando falamos sobre a capacidade curativa do corpo. As feridas de um abuso...
No Tantra não há julgamentos, repressão, cultiva-se o processo de se perceber, despertar a sensorialidade, descobrir novas áreas e...
Se sua libido deu uma caída nos últimos tempos, você deve pensar que deve ser bem complicado colocá-la em ordem novamente. Nosso interesse...
Nos tempos atuais é impossível termos em mente uma percepção sobre o desenvolvimento de forma profunda do humano que não venha da cultura...
• O contato com a natureza, ouvir os seus sons, seus cheiros, sentir o vento, a água, os pés nos chão, se beneficiar das suas curas, ver a...
Uma profissional que lida com muita facilidade com a sexualidade do outro, sim, é verdade, mas também sabe lidar com a sensibilidade, em...
Mas se curar de quê? De todas as dores, mágoas, traumas, memórias negativas, crenças que nos fazem mal... Essas coisas que a gente guarda,...
Um pouco de história sobre a natureza dos relacionamentos conjugais nas sociedades mundo afora.Os textos tântricos tradicionais da Índia e...
É muito comum que a gente não se relacione com as situações antes de reagir a elas. Acabamos muitas vezes fazendo isso de forma automática,...
“A saúde sexual é um estado de bem-estar físico, mental e social em relação à sexualidade. Exige uma abordagem positiva e de respeito pela...
Que atire a primeira pedra a mulher que nunca fingiu um orgasmo... Isso ainda é tão comum nos dias atuais que eu fico me perguntando se...
A vida segue caminhos que nem sempre é o que imaginamos quando crianças! Eu queria ser “Marinheira”. Ao invés disso me formei em...
Nos meus atendimentos no formato online e presencial aqui em Brasília, é muito comum alguns homens procurarem a terapia relatando essa...
Veja todos

Receba novas reflexões por email...