MATCH - MEU AMANTE PERFEITO

MATCH - MEU AMANTE PERFEITO

publicado por

Temos um problema aqui. Quando saímos de uma pratica de tantra que envolvem as intervenções físicas e os toques corporais e/ou genitais surge um grande dilema frente a essa iniciação.

Tudo é feito para que a expansão da consciência corporal, emocional e mental seja atraído para o campo de percepção do interagente (paciente) e que ele possa se apropriar desses insigths práticos para uma vida mais assertiva e direcionada a si e as necessidades do ambiente em que também atua.

Muitas vezes as pessoas saem com uma questão bem repetitiva na cabeça que é:

“Como vou achar alguém que faça isso comigo lá fora?”

E já lhes digo de ante mão: “Não vai”

Da mesma forma que você acaba de ganhar essa percepção através das mãos do terapeuta, agora você precisa adquirir autonomia nas suas práticas diárias para se tornar esse amante tão desejado que suas necessidades básicas de troca e relacional vem buscando.

O outro lá fora, assim como você antes de estar aqui, também não sabe destas praticas, e não sabe amar a si em termos práticos. Aprendemos como entrar na caixa da pornografia e dos dogmas, a ter respostas reduzidas do nosso potencial de experimentação de energia sexual frente a sexualidade a ponto de sequer não sabermos quem somos nesse território tão vasto, inexplorado, visado e desejado do ser humano.

Dependemos do outro até mesmo para incitar nossos desejos em direção a nosso tesão, esquecendo que tudo isso é uma ferramenta própria e não delegada a outro. E aqui não dispenso o outro dentro da pratica da troca, mas dispenso dentro do panorama “indispensável”. O outro pode ser propulsor, nunca combustível.

O combustível está em você e nesse contrato de achar e ser para si o amante ideal, eu lhes pergunto com que frequência e de que forma você quer ser tocado pelo outro?

Quão intimo você quer ser do outro e quais sensações você quer que o outro lhe cause? Sejam elas físicas, emocionais e/ou mentais? Como é a forma com que a dança entre vocês é feita e com qual frequência? Quais sensações quer ter com o outro?

Agora vamos tirar o outro do papel que você delega ao outro, e deixar você responsável por toda essa gama de prazer e interação, sem artimanhas psicogênicas e atalhos masturbatórias com condicionamentos pejorativos de relaxamento e válvula de escape predatória baseada num único objetivo que é a resposta do ápice e não a interação.

Queremos a dedicação e a interação do papel amoroso com tempo e exploração dos sentidos que não damos a nós mesmos ao desempenharmos o nosso papel de amantes de si na busca por aquilo que nos cabe e buscamos sempre fora.

O Tantra é o caminho mais curto para o caminho mais longo que está sempre dentro, nunca fora. Tudo aquilo que buscar ser ou ter, já és e tem, basta o tempo e as práticas para que esse “ideal” seja o mais perto da sua realidade atual possível.

A dedicação de uma atenção amorosa e afetuosa a si mesmo tem um potencial nutritivo imenso. Diminui-se a necessidade de delegar, fantasiar, responsabilizar e cobrar do outro de forma cada vez menos predatória.

Quem é seu amante interno? Está à altura de quem você busca? De quem você merece? Ou de quem você é pra si? Esse amante e esse amor que almejamos a nós vai de encontro com a qualidade dos nossos momentos próprios e auto direcionados de prazer, prioridade, realização, presença, harmonia, amorosidade e aceitação de todos os nossos potenciais em benefícios de nós mesmos e da nossa própria convivência.

Aquilo que desejas do outro, és capaz de direcionar a si?

Quando a máxima do “amai ao próximo como a ti mesmo”, saberás que estais pronto a receber o amor que emana de ti como retorno, caso contrário, enquanto seus olhos desviarem da imagem do espelho, quando tua critica for maior que teu perdão, quando tua fuga for maior que teu enfrentamento, ou quando tua delegação ultrapassar teu acolhimento, genuinamente seu encontro amoroso pode estar fadado ao fracasso da transferência.

O externo só é um reflexo daquilo que você tem dentro, é o trasbordo da tua própria realidade e é isso que o Tantra te mostra. Onde você transborda para que assim você ganhe autonomia de encontra seu próprio amante ideal dentro para assim vivencia-lo fora.


Sasha - TANTRA TERRA
Terapeuta Tântrica Corporal, formada em todas as modalidades do Método Deva Nishok, iniciada no ISTA - SSSEX Level I (Spiritual Sexual Shamanic Experience), Terapêuta Quântica formada em Processos de Access Consciousness (Barras Access & Facelift) e Meditações com aplicações de Tons Pineais. Mestre Reikiana, Mentora [...]

Veja o perfil completo

Outras reflexões para você

Apresento aqui, algumas entre muitas outras abordagens, o que descrevo são algumas possibilidades de cursos da forma como eu ministro e um...
O contato físico(toque) em uma relação homem e mulher que ainda não se conhecem intimamente muitas vezes tem como objetivo, o sexo. Alguns...
Estamos no mês de Setembro, onde o movimento “Setembro Amarelo” tem como objetivo dar visibilidade à temática do suicídio. Segundo dados da...
Com os estudos cada vez mais expansivos pela Física Quântica, já podemos afirmar que nada está parado. A estagnação e imobilidade são...
Se você gosta de espiritualidade, meditação, é provável que já tenha ouvido falar do Tantra. Muitas pessoas agora estão se voltando para o...
Você tem amigos? Como está a sua rede de amigos influentes? Que tipo de influência os seus amigos exerceram ou ainda exercem sobre você?...
Por estarmos conectados uns aos outros nas interações sociais, as vezes as energias negativas aparecem e não sabemos sua fonte. No filme...
1. Ando pela rua. Há um buraco fundo na calçada. Eu caio... Estou perdido... Sem esperança. Não é culpa minha. Leva uma eternidade para...
Quando falo para as pessoas que sou Terapeuta Tântrico suas expressões sempre mostram um misto de curiosidade com desconfiança. E uma série...
“Escute os sons da natureza e da mesma forma escute as pessoas. Escute sem impor coisa alguma ao que você está escutando – não julgue, pois...
Primeiramente depende(risos), cada um é livre para deixar a estética do seu corpo como preferir. As normas de gêneros nos tempos atuais...
Vida. Não há nada diferente disso. Níveis, escalas, estágios, formas. Tudo isso pode variar, mas a morte absoluta não há. Um objeto, um...
Quando falamos de orgasmo, ou melhor, da ausência deles, normalmente caímos no lugar comum e paramos simplistas na falta ou na precariedade...
Muitas pessoas vivem diariamente relacionamentos não prazerosos (abuso psicológico, físico, moral, dentre outros) e por inúmeras questões...
Troca de olhares (Tratak em sânscrito) é uma excelente prática de intimidade e é perfeitamente normal se sentir vulnerável fazendo-a, mas...
Arte de Jana Brike Uma das perguntas mais freqüentes que eu recebo é: “Como faço para ter orgasmos?” e um dia destes, no final de um...
No nosso último artigo, falamos sobre o tema Implantes astrais, o que são e como atuam na sexualidade. No último artigo, iniciamos a...
Veja todos

Receba novas reflexões por email...