Plantas Medicinais

Plantas Medicinais

publicado por

As plantas medicinais e o ambiente natural apresentam uma grande ligação com a humanidade na história.

O termo fitoterapia se origina do grego phyto, que significa planta, e therapeia, que tem o significado de tratamento. Ou seja, a fitoterapia se dedica ao estudo das plantas medicinais e suas possíveis aplicações no tratamento de doenças e na busca do bem-estar. O uso de plantas medicinais é conhecido desde 5000 a.C., onde os seres humanos utilizavam as plantas como recursos terapêuticos e de sobrevivência. Relatos descritos por civilizações, tais como Índia, China e Egito, deixaram registros sobre os conhecimentos das plantas, para fins alimentícios, medicinais e cosméticos. Atualmente, seu uso vem crescendo no Sistema Único de Saúde (SUS), principalmente pela população que busca um tratamento alternativo e complementar, considerando ainda que muitos médicos têm adotado as plantas medicinais como medicamento nos mais diversos quadros clínicos (SIMÕES, 2017; MINISTÉRIO DE SAÚDE, 2006). A humanidade utiliza plantas medicinais como ferramentas terapêuticas há milhares de anos. Algumas civilizações consideravam o uso da fitoterapia algo mágico e sobrenatural, e não apenas curativo (CORDEIRO, 2005; TAXAS, 2001). Relatos encontrados, como no papiro de Ebers, comprovam o uso de plantas medicinais para fins terapêuticos evoluindo até os dias de hoje (HALLMANN-MIKILAJCAK, 2004). Paracelso, médico considerado o criador das bases para a medicina natural, correlacionou a estrutura das plantas com a anatomia de alguns órgãos e indicações de uso, relatando o uso de medicamento utilizados até hoje – como por exemplo o uso da batata yacon, pois sua estrutura lembra o pâncreas e tem indicação de uso para Colesterol alto, diabetes, prevenção do câncer de cólon, osteoporose, auxiliar na absorção de cálcio e de vitaminas (HALLMANN-MIKILAJCAK, 2004).

Em meados de 1800, as plantas passam a ser estudadas como principais constituintes dos fármacos, além de ativos sintetizados para desenvolvimentos de novos medicamentos, nascendo assim a indústria farmacêutica. Em 1897, a Bayer sintetizou a Aspirina. Até hoje a medicina de terapia natural é muito utilizada no Ocidente, sendo a Alemanha o primeiro e maior no ranking dessa terapia, onde as prescrições fitoterápicas representam cerca de 40% das indicações. Outros países, como França, Bélgica, Suécia, Suíça, Japão e Estados Unidos, também fazem uso dessa terapia fitoterápica, com trabalhos científicos publicados. Já a China é considerada a campeã na indicação e utilização de medicamentos naturais, onde somente esses são substituídos por alopáticos quando não se encontra um substituto na fitoterapia. Uma fórmula fitoterápica chinesa pode englobar seis ou mais plantas, as quais podem impedir efeitos colaterais indesejados a encaminhar os agentes principais ao local da doença.

A Fitoterapia no Brasil, existe principalmente no mercado informal e principalmente orientada pelo conhecimento popular. Isso se dá por encontrarmos diversos grupos étnicos e uma grande diversidade do ecossistema. Na década de 1980, o Ministério da Saúde adota o uso de plantas medicinais como terapia alternativa e inicia o programa de pesquisas, com embasamento científico para tais terapias alternativas. Como as políticas públicas voltadas para o incentivo e uso a fitoterapia está cada vez mais em evidência, as Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde buscam facilitar o acesso da população às plantas medicinais e aos fitoterápicos implantando programas, diminuindo assim a carência de medicamentos, além de promover a qualidade de vida de comunidades carentes. Mesmo com o incentivo governamental pelo uso de plantas medicinais e fitoterápicas, como opção

de tratamento primário à saúde, necessita-se de maior incentivo e adesão a essa prática complementar.

Fitoterapia é o tratamento em que se utilizam plantas medicinais, sendo assim, suas preparações originam-se de diversas partes das plantas, em sua forma bruta como princípio ativo. Plantas medicinais são definidas como aquelas capazes de produzir princípios ativos que possam alterar o funcionamento de órgãos e sistemas, restaurando o equilíbrio orgânico.


Vanessa da Silva (Deva Yatri)
Psicoterapia Corporal, Terapeuta formada em Terapia Tântrica, Renascimento e Terapias Integradas de Respiração pela Comunna Metamorfose. Formada em ThetaHealing, TRE® Tension Release Exercises (Exercícios de Redução das Tensões e Estresse), Formada em Hipnose Terapêutica pelo Instituto Elsever - SP, Coaching pelo Instituto Kalíle e PSC [...]

Veja o perfil completo

Outras reflexões para você

O QUE É A TERAPIA TÂNTRICA? O Tantra é uma terapia vivencial, prática, extensiva, resolutiva e personalizada, buscando, através do...
Como você tem iniciado os seus dias? Chateado(a) porque teve poucas horas pra dormir? Acorda cansado(a) e sem vontade de se levantar e...
Pompoarismo é uma prática de fortalecimento do assoalho pélvico praticada a muitos anos, não só por mulher, mas por homens também. É...
Lei da atração e energia sexual no Tantra? A lei da atração e a energia sexual têm muito em comum. Em primeiro lugar, é importante...
Quando você não está em casa, permite que alguém venha lhe visitar? Ou, você visita alguém que não está para te receber? Se lhe parece um...
É sabido que todas as mulheres podem ter orgasmos múltiplos. Acontece que mais de 50% (cinqüenta por cento) das mulheres nunca tiveram...
O que você aprendeu sobre nudez enquanto crescia? Você aprendeu que é algo errado, que é pecado, ou que seu corpo deveria ser coberto?...
Sabe quando você está na boa, vivendo a vida e de repente você é chamado bruscamente a dar valor ao que realmente importa? Como um soco...
Isso parece difícil de entender agora. O mundo está um caos. Nada é como antes. Como poderíamos avançar na direção de nossos sonhos?Clareza...
É uma disfunção sexual aonde o homem demora muito para ejacular, mesmo com desejo, ereção, e excitação presentes. Alguns nem conseguem...
Seria perfeito se toda sessão de tantra fosse sobre super orgasmos, entretanto, não é o que acontece na prática. Os toques tântricos, e a...
A prática do Tantra desperta muita curiosidade, apesar de muitos ainda terem uma visão distorcida do assunto. Primeiramente, é importante...
Na minha caminhada como terapeuta, tenho visto como ego e poder andam lado a lado. É uma linha muito tênue que separa ambas. Tão tênue que...
Buscando compreender de forma mais aprofundada sobre as bases biológicas do A.M.O.R, encontrei um artigo científico que abordava sobre...
Ao final de 2020 eu completo 18 anos lecionando História em escolas públicas. Entre erros e acertos, sem dúvida, aprendi muito e tive a...
Para Romo existe uma crença no meio holístico e espiritualista de que a responsabilidade de manutenção da nossa saúde é das consciências...
Durante o dia, mantemos a respiração inconsciente várias vezes. De fato, essa é a nossa primeira reação quando não queremos perder o...
Ao longo da minha trajetória como terapeuta tântrica, tenho crescido e me desenvolvido como ser humano. Tenho aprendido tanto e de tantas...
A intimidade tântrica tem o potencial de nos conectar completamente. Abaixamos nossa guarda e permitimos que todos o nosso eu flua para...
O início de uma trajetória é sempre caracterizado por um único passo. É ele que desencadeia uma série de outros, responsáveis por colocar...
Muitas pessoas vivem diariamente relacionamentos não prazerosos (abuso psicológico, físico, moral, dentre outros) e por inúmeras questões...
Presença. Quantas vezes você já esteve em um local e, mesmo assim, estava ausente desse mesmo ambiente? Quantas vezes você esteve em uma...
Veja todos

Receba novas reflexões por email...