Glândula de Skene: entenda o que é, para que serve e cuidados

Glândula de Skene: entenda o que é, para que serve e cuidados

publicado por

Você conhece a Glândula Skene? Trata-se de uma glândula do organismo feminino, que se localiza abaixo da uretra, próximo da abertura da vagina.

Normalmente, é rodeada por tecidos que fazem parte do clitóris. Então, sempre que uma mulher fica sexualmente excitada, esses tecidos são preenchidos com sangue.

Uma curiosidade interessante é que tal glândula se equivale à próstata masculina. Por isso, é muitas vezes chamada de “próstata da mulher”.

Quer aprender mais sobre o assunto? Então, continue acompanhando o conteúdo a seguir!

O que é a Glândula de Skene?

Conforme citamos logo acima, essa glândula está localizada abaixo da uretra da mulher, perto da entrada da vagina. São responsáveis por liberar um líquido transparente ou esbranquiçado, que representa a ejaculação feminina durante a relação sexual.

Seu desenvolvimento varia de mulher para mulher, sendo que em algumas, pode ser mais difícil estimular essa glândula para a liberação do líquido.

Há casos nos quais a glândula fica obstruída devido ao acúmulo de líquido em seu interior, gerando inflamações ou provocando o surgimento de cistos. Quando isso acontece, o tratamento deve ser feito com remédios anti-inflamatórios ou cirurgia.

Afinal, para que serve a Glândula de Skene?

Além de secretar um líquido viscoso durante o clímax feminina na relação sexual — entendido popularmente como a ejaculação feminina — existem outras funções que a glândula desempenha.

Esse líquido secretado tem propriedades antimicrobianas, que servem para proteger o trato urinário contra infecções.

Também há a eliminação de uma proteína, um antígeno específico da próstata, normalmente encontrada nos homens. Essa glândula ainda consegue decompor determinadas proteínas pesadas em polipeptídios.

Vale destacar que o líquido secretado não pode ser confundido com a lubrificação vaginal. Ela antecede o orgasmo e é produzida por outra glândula, a de Bartholin.

O papel da Glândula Skene na ejaculação feminina

glândula skene ejaculação feminina


Já citamos brevemente que tais glândulas são responsáveis por eliminar um líquido durante o orgasmo feminino. Contudo, isso não acontece para todas as mulheres.

Aquelas que vivenciam essa experiência, notam uma pequena quantidade de líquido, comparável à ejaculação. Esse fluido expelido pelas glândulas de Skene é completamente diferente de outras secreções vaginais.

Normalmente, é secretado quando a excitação sexual é muito intensa e, quando o orgasmo é atingido, o organismo expele esse líquido como reflexo.

Ao mesmo tempo, a uretra expulsa outro líquido vindo da bexiga — não se sabe se tal líquido vem das glândulas parauretrais ou da própria bexiga. Nesse contexto, a ejaculação pode expelir até 300ml de líquido.

Entretanto, é importante lembrar que o orgasmo feminino não está diretamente ligado à ejaculação feminina. O líquido secretado pela Skene é pouco perceptível, se compararmos com os fluidos eliminados pela bexiga.

O que pode causar uma obstrução desta glândula?

Também citamos inicialmente que o acúmulo de líquido nas glândulas pode causar sua obstrução. Isso acontece quando não há a liberação normal desses fluidos, gerando o bloqueio dos canais da glândula.

Assim, ocorre o inchaço da glândula e a formação de cistos, nomeado de “cisto da glândula de Skene”. Em geral, sua manifestação é assintomática, o que pode resultar em um abscesso (grande acúmulo de pus em uma cavidade, gerando algum tipo de inflamação).

Apesar dos cistos serem bem pequenos, também podem se manifestar como caroços maiores na parte interna da vagina. Tal ocorrência está associada à infecção, que podem provocar febres e complicações urinárias, além de outros desconfortos.

Sintomas de inflamação da glândula

Entre os principais sintomas da inflamação dessa glândula, podemos destacar:

Como boa parte dos cistos não medem mais que 1cm, a maioria das mulheres não sentem qualquer sintoma. Porém, caso cresçam muito, podem causar maiores desconfortos, como dificuldades para urinar, que pode ser confundido com uma infecção urinária.

No caso de surgir um abscesso, isso significa que pode haver a presença de um parasita na região, chamada de Trichomonas vaginalis, responsável pela tricomoníase.

Assim, a mulher pode vivenciar dores mais intensas, febre, dores durante a relação sexual e ao sentar ou caminhar. Então, sempre que a mulher experimentar qualquer incômodo persistente na região, deve se consultar com um especialista o quanto antes.

Como tratar uma inflamação na Glândula de Skene?

inflamaçao na glandula skene


Em casos da presença de cistos pequenos e assintomáticos, não há a necessidade de qualquer tratamento. A decisão de tratar o problema depende de 3 fatores:

  1. tamanho do cisto;

  2. grau de desconforto;

  3. presença de infecção.

O primeiro passo é consultar um ginecologista para o diagnóstico correto. Inicialmente, o tratamento pode ser feito com a administração de anti-inflamatórios e analgésicos para aliviar as dores e o inchaço.

No caso do cisto estar infeccionado devido a presença de bactérias, pode ser necessário administrar antibióticos, como a amoxicilina.

Também há a drenagem cirúrgica, que consiste em uma pequena incisão para permitir que o líquido e o pus acumulado sejam drenados.

Ainda há o procedimento cirúrgico de marsupialização. Esse procedimento envolve realizar uma fenda no interior do abscesso do cisto, a fim de possibilitar a drenagem do líquido.

Na prática, ocorre a costura das bordas, deixando uma pequena abertura para a inserção do cateter.

Nos casos mais críticos, em que não se consegue eliminar o desconforto com medicações ou procedimentos simples, só resta a remoção das glândulas.

Em geral, tal condição atinge mulheres adultas — mulheres jovens, de meia idade ou idosas. Contudo, existem casos raros em crianças.

Conheça a Rede Metamorfose e tire outras dúvidas sobre o assunto em nosso blog!

Conclusão

Essas foram as nossas informações sobre a Glândula de Skene. Como você pode notar, essa glândula possui um papel importante no orgasmo feminino, apesar de não interferir na ocorrência ou não do clímax.

Quando o líquido presente nelas não é expelido periodicamente, pode ocorrer a obstrução dos canais, levando a formação de cistos. Normalmente, são “tumores” bem pequenos e assintomáticos.

Porém, quando há a presença de bactérias e outros microrganismos, o quadro pode se agravar, causando inflamações, abscessos e outros sintomas desagradáveis. De todo modo, é indispensável que a mulher se consulte com um médico especialista ao menor sinal de desconforto na região.


Agni Maharani (Tina)
Terapeuta Corporal, utiliza as massagens e meditações tântricas do Método Deva Nishok para proporcionar estados alterados de percepção e consciência. Atua no processo de auto-conhecimento, cura de bloqueios e traumas emocionais, disfunções sexuais, além de expandir e intensificar a sensação orgástica. Atende homens e mulheres [...]

Veja o perfil completo




Outras reflexões

A prática do mantra e da paramita,a instrução em sutras e preceitos,o ensino das escolas e das escrituras,não levarão à percepção da...
Afetividade é a relação de carinho ou cuidado que a pessoa tem consigo mesma ou com alguém que lhe seja íntimo ou querido. É um estado...
O Tantra no ocidente é cercado de mistério e admiração. Para alguns praticar o Tantra é quase o mesmo que praticar o Kama Sutra, para...
“Querido Osho, Eu venho de uma família na qual ocorreram quatro suicídios no lado materno, incluindo minha avó. Como isto afeta a morte de...
Hoje, irei contar um pouco da minha historia e como tudo mudou através de um toque. Sempre busquei uma resposta para o meu jeito de ser....
Existe uma contradição social muito grande quando tenta reprimir o sexo e todo seu poder, bem como quando tenta negar ou demonizar o...
Você associa a palavra 'Tantra' com hippies, orgias, promiscuidade e maratonas de sexo? Ou, talvez, aquele episódio de Sex & The City...
1-) Orgasmo é uma coisa, ejaculação é outra.Achou estranho? Mas é isso mesmo!Orgasmo é um reflexo neuromuscular. Os músculos, se...
A doença é um estado do ser humano que indica que, na sua consciência, ela não está mais em ordem, ela registra que não está havendo...
Dia de atendimento com massagem tântrica sempre mexe comigo. A começar pela imensa troca de energia que acontece ali. Invariavelmente,...
Veja todos

Eventos com data marcada

junho 2024 Itapeva MG
junho 2024 Vila Madalena SP
junho 2024 Vila Mariana SP
  • 23 a 30 junho 2024
  • Espaço Junior Terapeuta - Vila Mariana
  • domingo 8h a domingo 18h
  • Perfil de Junior TerapeutaJunior Saiba +
junho 2024 São Paulo (Capital) SP
  • 23 junho 2024
  • Espaço Shiva Shakti
  • domingo 8h30 às 18h30
  • Perfil de Verônica AnandaAnanda Saiba +
julho 2024 Itapeva MG
julho 2024 Goiânia GO
julho 2024 Rio de Janeiro RJ
julho 2024 Caxias do Sul RS
  • 13 a 14 julho 2024
  • Espaço Gaya
  • sábado 8h a domingo 18h
  • Perfil de Prem Gaya (Melissa Bittencourt)Gaya Saiba +
julho 2024 Vila Madalena SP
  • 13 a 14 julho 2024
  • Arte do Toque
  • sábado 9h a domingo 17h
  • Perfil de Kareem RodriguesKáarem Saiba +
julho 2024 Rio de Janeiro RJ
julho 2024 Itapeva MG
julho 2024 Vila Mariana SP
julho 2024 São Paulo (Capital) SP
julho 2024 Brasilia DF
agosto 2024 São Paulo (Capital) SP
  • 5 a 14 agosto 2024
  • segunda 18h a quarta-feira 20h
  • Perfil de Nana TantraNana Saiba +
agosto 2024 São Paulo (Capital) SP
agosto 2024 São Paulo (Capital) SP
agosto 2024 Itapeva MG
  • 16 a 18 agosto 2024
  • Comunna Metamorfose
  • sexta 19h a domingo 15h
  • Perfil de Surya SangeetaSangeeta Saiba +
agosto 2024 Itapeva MG
setembro 2024 São Paulo (Capital) SP
setembro 2024 Itapeva MG
outubro 2024 Itapeva MG
outubro 2024 São Paulo (Capital) SP
outubro 2024 Itapeva MG
  • 18 a 20 outubro 2024
  • Comunna Metamorfose
  • sexta 19h a domingo 16h
  • Perfil de Surya SangeetaSangeeta Saiba +
novembro 2024 Itapeva MG
novembro 2024 Itapeva MG
  • 14 a 17 novembro 2024
  • Comunna Metamorfose
  • quinta 17h a domingo 15h
  • Perfil de Deva NishokNishok Saiba +
dezembro 2024 Itapeva MG