Resgatando a química do casal com o Tantra

Resgatando a química do casal com o Tantra

publicado por

No início, praticamente todo relacionamento tem o mesmo padrão – o casal mal pode se encostar que vem uma energia não se sabe de onde que deixa ambos desesperados para chegarem na cama e arrancarem as roupas com os dentes. Muitos inclusive – aqueles que não tem uma cama por perto – acabam encarando qualquer canto mais reservado (às vezes nem tão reservado assim) e satisfazem esse desejo urgente onde quer que seja. A essa força que movimenta os corpos dessa maneira – que pode ser percebida no toque, no cheiro, no beijo ou em vários outros estímulos – a sabedoria popular deu o nome de química.

Mas, o conhecimento empírico nos mostra que existe uma equação maluca que faz essa química evaporar. Uma equação difícil de se calcular, mas que envolve fatores como tempo, rotina, estresse, cansaço, falta de criatividade, preguiça, e mais uma série de fatores específicos que atacam casos isolados. A pergunta que fica é: o que o casal pode fazer para não ser vítima desse resfriamento íntimo e sexual que atinge grande número de parceiros mundo afora?

Uma resposta milenar

Resposta: o casal pode conhecer o Tantra! Muito mais do que um guia prático para um sexo incrível, o Tantra é uma filosofia comportamental que ensina não apenas como lidar com o próprio corpo, mas também como tratar e venerar o corpo do parceiro. Muito do que acontece nessa perda de química entre os parceiros vem de preconceitos ligados ao ato sexual, a falta de conhecimento do próprio prazer e o bloqueio na verdadeira entrega. A maneira como desenvolvemos nossa sexualidade – muitas vezes por meio da masturbação, tendo a pornografia como professora – cria um série de condicionamentos limitantes que, não apenas atrofiam a criatividade dos amantes, mas também não permitem que trabalhemos de maneira saudável a energia sexual. Transamos com o foco no orgasmo, pensando na finalidade da coisa, sem sequer focar nossa atenção no começo e no meio, na parte mais prazerosa do processo. Nossa relação sexual é uma viagem de avião, rápida e desconfortável, na qual tentamos dormir a maior parte do tempo, quando poderia ser uma viagem de trem, muito mais agradável, sem pressa, com uma vista deliciosa ao redor.

Dentro de seus muitos princípios, o Tantra ensina a contemplar o parceiro com respeito ao seu corpo e com uma multiplicidade de sensações. Conhecer o corpo do companheiro com o uso de todos os sentidos, com tranquilidade. Sentar, em silêncio, olhando-se nos olhos, fazendo aflorar confiança e intimidade; trocar toques suaves por todo o corpo, espalhando carinho e afeto por toda a superfície da pele; ouvir e falar sobre o seu prazer, o que gosta, o que não gosta; saber reconhecer no outro os efeitos que cada estímulo traz, o que surpreende, o que excita. Muitos pensam que a finalidade do sexo tântrico é persistir por horas e horas quando, na verdade, isso é apenas a consequência da coisa. A finalidade é elevar a energia sexual, mantendo o fogo que se acende no início da relação e torná-lo mais intenso, em vez de prosseguir o caminho normal das relações que segue correndo até o orgasmo, libera pouca energia e não satisfaz.

Em contato com o Tantra, o casal reaprende a sexualidade e muda a maneira de se relacionar. A mudança de conceitos é tão intensa que a intimidade do casal se transforma. Os corpos começam a se descobrir novamente, como acontecia no início. Assim, o relacionamento recebe uma injeção de química e tudo volta a ser divertido como deveria ser.

Fato é que todo relacionamento terá seus altos e baixos. Aproveitar os momentos de bonança e não se conformar, mudar os momentos de dificuldade apenas aproximará o casal. Não fique de braços cruzados esperando sua relação se recuperar sozinha e espontaneamente. Faça acontecer. Saia do rotina. Busque novidades. Afinal, o de sempre você já tem, e já se cansou.

Sangito Deva
Encontrei no Tantra um caminho de cura muito profundo; desde as minhas primeiras práticas em 2004 percebi que o Tantra tinha um potencial de aliviar muitas das minhas neuroses e compulsões ligadas à sexualidade. Desde então não parei de mergulhar. Em 2013 comecei as práticas [...]

Veja o perfil completo

Outras reflexões para você

O ocidente nos condicionou a acreditar que a nossa nossa alma não é imortal, que junto à morte tudo acaba, mas se o nosso propósito é a...
A raiva é uma emoção desprezada em nossa cultura. Se você foi ensinado desde cedo a sentir vergonha, por ter raiva ou por expressá-la, você...
Você já se sentiu diminuído diante da presença de alguém que você admira muito? Ao nos compararmos, podemos acabar acreditando que uma...
1-) Orgasmo é uma coisa, ejaculação é outra.Achou estranho? Mas é isso mesmo!Orgasmo é um reflexo neuromuscular. Os músculos, se...
É uma fantasia da ala masculina da nação, o desejo aguça a imaginação e pode servir de gatilho para os momentos da masturbação ou na...
Revelar seus desejos sexuais, se torna uma tarefa de alto risco, dependendo de algumas relações. Segundo Nancy Friday, muitas mulheres têm...
Se o corpo foi proibido de ser olhado, de ser tocado, de ser venerado, automaticamente fomos proibidos de evoluir, de sentir tudo que nele...
Arte de Jana Brike Uma das perguntas mais freqüentes que eu recebo é: “Como faço para ter orgasmos?” e um dia destes, no final de um...
A doença é um estado do ser humano que indica que, na sua consciência, ela não está mais em ordem, ela registra que não está havendo...
Sem dúvida o tempo ameniza o sofrimento de um término de relacionamento. As coisas vão ficando mais distantes, as memórias mais apagadas e...
A palavra integrar significa “fazer parte de algo”. A sensação ou a idéia de pertencer a algo, alguém, um grupo, ou a um trabalho...
Uma das coisas que a Terapia Tântrica proporciona é a descoberta de coisas sobre si que você jamais imaginou. Numa sessão podem vir risos,...
A comunicação é uma das nossas ferramentas mais efetivas ao qual possuímos e é o que nos diferencia dos demais mamíferos e animais sendo...
Praticar tantra com seu parceire pode estar anos luz de como você costumava fazer amor. O tantra é o culto ao prazer, ao lúdico, ao...
A Terapia Tântrica promove uma ressignificação da sexualidade de quem a busca. Como terapia corporal auxilia no processo de reeducação...
Uma queixa comum entre as mulheres, que buscam a terapia tântrica, é a dificuldade em ter um orgasmo vaginal. Para muitas, este tipo de...
La petit mort é como os franceses chamam o ápice erótico, o orgasmo... Para Bataille na pequena morte erotica se experimenta o...
Por volta de 2014/2015, uma colega de trabalho me mostrou uma reportagem do jornal A Gazeta/ES que falava sobre a massagem tântrica em...
Ansiedade é um estado que pode afetar a todos nesses tempos de pandemia. Saiba lidar com a ansiedade para que ela não seja a maior inimiga...
Durante a pandemia, muitos casais perceberam que a relação começou ou já estava "fria". A ideia de abrir uma relação inicialmente nasce a...
Veja todos

Receba novas reflexões por email...