Você tem dificuldade em dar ou receber afeto?

Você tem dificuldade em dar ou receber afeto?

publicado por Fernando Gahan

Em sessões de tantra, é muito comum recebermos pessoas com dificuldades de relacionamento interpessoal, problemas de afetividade, resistências ao toque e também dificuldades sexuais. Não é difícil entender que essas questões (muito recorrentes) tem origem na nossa cultura de repressão, onde desde muito pequenos sofremos diversos tipos de micro repressões, que muitas vezes são vistas como “educativas, normais e saudáveis”, mas que na verdade nos geram bloqueios emocionais que são refletidos em nossas relações interpessoais.

A cultura da repressão pode ser imperceptível, e parecer normal na maioria das vezes. A intenção é prover uma boa educação, contudo, as práticas de repressão são passadas de geração para geração, de uma forma automatizada, com as melhores intenções, e mal sabemos que estamos perpetuando relações rasas e muitos bloqueios emocionais e afetivos.

A repressão afetivo-sexual inicia na infância, quando a criança começa a descobrir seus genitais e a tocá-los. É muito comum falas como “tira a mão daí menina, isso é feio, é sujo!” que ficam permanentemente gravadas e afetam a forma como exploramos nossa sexualidade e afetividade. As repressões não param por aí, elas acontecem dentro de casa, na escola, e no bullying dos amigos, formando adolescentes e adultos com sérios problemas de autoestima e expressão de afetividade. As consequências são avassaladoras, e difíceis de serem revertidas. Não é toa que vivemos em uma sociedade “borderline” repleta de carência, ansiedade, depressão e com muita dificuldade em expressar ou aceitar a afeto.

A terapêutica tântrica trabalha a sensorialidade, a autoaceitação e a afetividade. Utilizamos o prazer e o orgasmo para dissolver toda essa repressão que foi acumulada desde que éramos muito novos. Por ser algo prático, em poucas sessões há muita quebra de paradigma, e é notável a diferença na postura corporal logo na primeira sessão. Em pouco tempo, muitas questões são resinificadas, e passamos a olhar nosso corpo com mais carinho e compaixão, e é aí que passamos a viver de forma mais relaxada e nossos relacionamentos passam a ter maior profundidade e conexão. Agendar a primeira sessão é muito difícil, pois há muito tabu envolvido, e toda a repressão que há dentro de nós, começa a gritar de forma histérica, tentando mais uma vez nos impedir de olhar para dentro. Depois da coragem da primeira sessão, tudo fica mais fácil e o caminho do amor fica cada vez mais livre para uma vida plena e repleta de entrega e afetividade. O tantra, é um caminho muito lindo de se trilhar!


Fernando Gahan
Terapeuta e Educador tântrico, certificado em todas as modalidades do Método Deva Nishok de Terapêutica Tântrica. Atende com as técnicas Sensitive, Êxtase Total, Yoni Massagem, Lingam Massagem, G-Spot, P-Spot Massagem e meditações. Todos são benvindos, independente de gênero e orientação sexual. A Terapia Tântrica torna [...]

Veja o perfil completo

Quer receber as newsletters?