Introdução da Constelação Familiar

Introdução da Constelação Familiar

publicado por Agni Maharani (Tina)

É uma técnica criada e desenvolvida pelo alemão Berth Hellinger(psicólogo) em 1992.

Tem como objetivo trazer questões do inconsciente para o consciente, essa prática terapêutica é capaz de acessar conflitos familiares que atravessam gerações.

A dinâmica pode ser feita em grupo ou individualmente. A pessoa constelada assiste sua história e analisa sua questão sendo representada pelas pessoas que ela mesmo escolheu. Na dinâmica individual é possível utilizar miniaturas de bonecos ou quaisquer objetos para representar os papéis do sistema.

É uma prática complementar a psicoterapia, inclusive o SUS(sistema único de saúde) já autorizou com essa finalidade. Da mesma forma que não dispensa o uso de medicamentos e tratamento psiquiátrico para certas patologias.

Visa trabalhar os relacionamentos, seja ele amoroso, profissional e principalmente pai/mãe. É possível trabalhar questões estruturais, como processos de justiça por exemplo.

Durante a constelação é comum que o constelado se depare com padrões repetitivos de seus antepassados, mesmo que nunca os tenha conhecido. Segundo Hellinger, os descendentes acabam repetindo o destino, ainda que inconscientemente.

Vale lembrar que cada um tem o seu momento, o tempo e o caminho para a transformação. Na prática utilizamos frases específicas de cura sistêmica. Essas frases repercutem de forma interna e ajudam a ressignificar dores, mágoas, raiva e conflitos. O constelado vai dando espaço a emoção e o objetivo é que se alcance o entendimento.

O tempo da dinâmica pode variar de 20 minutos à 1h30. Não é preciso de duas sessões, uma única é sessão é suficiente para constelar. Os participantes precisam se colocar disponíveis. O constelado assiste toda a constelação e no fim o constelador pede que o mesmo assuma o seu lugar, sendo assim, somente a pessoa escolhida para representar se retira do campo.

A constelação se baseia em 3 conceitos:

Lei do pertencimento: todos os membros têm o direito de pertencer. Isso inclui crianças abortadas, natimortos ou parentes que muitos não gostam.

Lei da ordem: respeitamos todos aqueles que vieram antes(hierarquia)

Lei do equilíbrio: existe uma ordem natural entre dar o receber.

Dúvidas? Procure um terapeuta constelador e conheça o poder dessa prática terapêutica.


Agni Maharani (Tina)
Terapeuta Corporal, utiliza as massagens e meditações tântricas do Método Deva Nishok para proporcionar estados alterados de percepção e consciência. Atua no processo de auto-conhecimento, cura de bloqueios e traumas emocionais, disfunções sexuais, além de expandir e intensificar a sensação orgástica. Atende homens e mulheres [...]

Veja o perfil completo

Quer receber as newsletters?