Como reduzir o Stress?

Como reduzir o Stress?

Como a Terapêutica Tântrica pode ajudar?

publicado por Deva Nishok

Imagine uma barra de ferro sendo torcida. A tensão na barra, antes de partir, é denominada pelos físicos de “stress”. No ser humano, caracteriza-se por alterações no organismo, manifestando-se no corpo físico e nas emoções.

Em 1965, Hans Selye usou o termo “stress” para designar o estado de tensão do organismo, quando submetido a um agente que ameaça sua integridade. Ele chamou esta reação de luta ou fuga, de síndrome geral de adaptação.

Este esforço tinha como objetivo neutralizar o agente estressante. A doença surgiria devido a uma falha do sistema de adaptação dos mecanismos de defesa do organismo.

As doenças causadas pelo stress social dependem da natureza, intensidade e duração da situação, além das tendências hereditárias e das primeiras experiências de vida do indivíduo.

O stress interfere no Sistema Nervoso Simpático e Parassimpático, responsáveis pelo equilíbrio do organismo. Eles compõem o Sistema Nervoso Autônomo ou Neurovegetativo, que controla os batimentos cardíacos, a contração ou o relaxamento do estômago e a secreção das glândulas da mucosa estomacal. Eles atuam também sobre a estrutura funcional dos órgãos sexuais e dos mecanismos de resposta sexual.

O stress é o resultado de uma reação que o nosso organismo tem quando estimulado por fatores externos desfavoráveis. A primeira coisa que acontece com o nosso organismo nestas circunstâncias é uma descarga de adrenalina e os órgãos mais afetados são o aparelho circulatório e o respiratório.

No aparelho circulatório, a adrenalina promove a aceleração dos batimentos cardíacos (taquicardia) e uma diminuição do tamanho dos vasos sanguíneos periféricos. Assim, o sangue circula mais rapidamente para uma melhor oxigenação, principalmente, dos músculos e do cérebro, já que restou pouco sangue na periferia, o que também diminui sangramentos em caso de ferimentos superficiais.

No aparelho respiratório, a adrenalina promove a dilatação dos brônquios (bronco-dilatação) e induz ao aumento dos movimentos respiratórios (taquipnéia), para que haja maior captação de oxigênio, que será mais rapidamente transportado pelo sistema circulatório, também devidamente preparado pela adrenalina.

Quando o perigo passa, o nosso organismo interrompe a enorme produção de adrenalina e tudo volta ao normal. No mundo de hoje, as situações não são tão simples assim e o perigo e a agressão passaram a ser uma ameaça constante. Por isso, a reação do organismo frente a um fator estressante é de taquicardia, palidez, sudorese e respiração ofegante. Pode haver também um descontrole da pressão arterial, provocando um aumento da pressão em níveis bem elevados, o que nem sempre significa que a pessoa seja hipertensa.

Na Terapêutica Tântrica, oferecemos todas as condições para que você saia do quadro do stress em que se encontra, eliminando os seus consequentes efeitos nocivos. As dinâmicas e exercícios que são propostos nos trabalhos individuais ou em grupo atuam com eficiência na dissolução do stress negativo.

Conheça nossas atividades em grupo Encontre um terapeuta credenciado em sua cidade

Deva Nishok
Há 30 anos trabalha com processos energéticos de harmonização e cura. É Coach especializado em relacionamentos e sexualidade humana com formação pela Sociedade Brasileira de Coaching. É Professional Kinesiology Practitioner e ministra cursos de Tantra, Massagem Tântrica, Body Integration, Terapia Vertebral, Harmonização dos Chakras e [...]

Veja o perfil completo

Quer receber nossas newsletters no conforto do seu email?


Atividades da Terapêutica Tântrica

Viagens em Imersão

Saiba mais

Outros artigos interessantes para você