Diferença entre Orgasmo e Gozar: saiba como identificar cada um

Diferença entre Orgasmo e Gozar: saiba como identificar cada um

publicado por

Você sabe qual a diferença entre orgasmo e gozar? Apesar de muitas pessoas acreditarem que existem grandes diferenças entre as sensações, se tratam de coisas bem parecidas.

Cada mulher exerce a sexualidade à sua maneira. Entretanto, há um fator em comum entre inúmeras mulheres de 18 a 70 anos: muitas relatam que sentem dificuldades em chegar ao orgasmo.

Mesmo não sendo a única forma de sentir prazer durante a relação sexual, o orgasmo é cercado de mitos. Inclusive, algumas acham que só atingiram o clímax quando liberam algum líquido pela vagina.

Quer entender mais sobre o assunto? Continue lendo o conteúdo que preparamos a seguir para você!

Afinal, existe diferença entre orgasmo e gozar?

Como indicamos inicialmente, existem mais semelhanças do que diferenças entre gozar e ter um orgasmo. Para chegar ao clímax, é necessário uma combinação de estímulos físicos aliados a diversos fatores psicológicos.

Do ponto de vista físico, é fundamental não sentir qualquer desconforto. Já quanto às questões psicológicas, é importante se sentir relaxada e envolvida com a situação. Todos esses aspectos juntos levam a uma descarga de prazer pelo corpo; o orgasmo.

O que é o orgasmo?

Na prática, o orgasmo consiste no ápice do prazer que acontece em uma relação sexual, ou na masturbação.

Trata-se de um pico na excitação — seguido de ejaculação ou não — acompanhada de uma queda rápida na sensação de prazer. Essa sensação pode durar entre 5 a 15 segundos.

Tipos de orgasmo

Tipos de orgasmo

Muitos tabus ainda cercam o tema “orgasmo” para as mulheres. Tais tabus podem contribuir para que cerca de 55% delas não consigam atingi-lo — em especial, as heterossexuais.

Contudo, apesar dessas dificuldades, as possibilidades de orgasmos são inúmeras. Confira os principais tipos a seguir.

Orgasmo vaginal

Ocorre, principalmente, por meio da penetração. Contudo, a resposta sexual feminina acontece mais lentamente que a masculina. Nesse sentido, o orgasmo vaginal é atingido mais facilmente quando a vagina tem uma sensibilidade mais aguçada.

Ponto G

Segundo especialistas, o ponto G é uma região rugosa, localizada no terço superior da parede vaginal. Nesse aspecto, esse tipo de orgasmo é atingido quando há a estimulação da vagina.

Orgasmo clitoriano

Entre as zonas erógenas do corpo feminino, o clitóris é o que mais se destaca, pelo fato de proporcionar prazer com facilidade.

Esse pequeno órgão possui 4 vezes mais terminações nervosas que a glande do pênis. Por isso, o orgasmo clitoriano costuma ser mais intenso que o vaginal.

Orgasmo anal

O orgasmo anal também é uma possibilidade para as mulheres; afinal, a região possui muitas terminações nervosas capazes de proporcionar prazer.

Contudo, para atingí-lo, é imprescindível que a mulher esteja bem relaxada e excitada. Além disso, vale destacar que esse tipo de orgasmo não acontece exclusivamente pela penetração. O uso de vibradores e outros estímulos na área também contribuem para isso.

Orgasmo mamário

Engana-se quem acredita que todas as possibilidades de orgasmo se concentram na região pélvica. Estímulos nos seios e no mamilo também podem levar ao orgasmo, pois são áreas extremamente sensíveis.

Ponto U

Apesar de também ser uma região super sensível, esse tipo de orgasmo não acontece com tanta frequência.

Inclusive, o ponto U não é um local do corpo específico; trata-se do espaço entre a uretra e a entrada do canal vaginal.

Esse ponto se localiza entre as duas laterais do clitóris e deve ser estimulado com muito cuidado.

Orgasmo cervical

Você já imaginou sentir prazer no colo do útero? O orgasmo cervical é aquele que acontece no cérvix, resultado de penetrações mais profundas. Contudo, para que isso seja prazeroso, de fato, a profundidade da vagina deve ser compatível com o tamanho do pênis.

Orgasmo múltiplo

Como dito mais acima, as mulheres conseguem sentir orgasmos múltiplos devido às inúmeras terminações nervosas do clitóris.

Além disso, o cérebro feminino é um importante aliado; enquanto que o cérebro masculino deixa de responder após o ápice, o da mulher continua responsivo. Isso facilita a ocorrência de múltiplos orgasmos consecutivos.

O que é a ejaculação feminina?

Outro ponto importante para esclarecermos a diferença entre orgasmo e gozar é a ejaculação feminina. Ao contrário do que se acredita, as mulheres também podem ejacular em uma relação sexual.

Para elas, consiste em uma secreção branca e espessa, liberada em pequenas quantidades pelas glândulas de Skene durante o orgasmo. Essas glândulas são as mesmas responsáveis pela lubrificação.

Por ser secretada em poucas quantidades, essa ejaculação ainda pode se misturar com os fluidos vaginais, o que dificulta sua identificação.

É possível gozar sem ter um orgasmo?

Em suma, orgasmo e gozar significam a mesma coisa; o ápice do prazer em uma relação sexual ou masturbação. Contudo, muitos confundem essa definição com a ejaculação feminina.

Essa crença costuma confundir inúmeras mulheres, que acreditam que só se chega ao orgasmo quando há a liberação de algum líquido pela vagina. Na verdade, a ejaculação feminina e a sensação de orgasmo não estão diretamente ligadas.

Como diferenciar o orgasmo feminino da ejaculação?

Diferença entre orgasmo e ejaculação

Para reforçar a diferença entre orgasmo e gozar, vamos resumir o que explicamos até o momento. O orgasmo feminino é a sensação máxima de prazer alcançada durante o sexo ou a masturbação.

Já a ejaculação é a liberação de uma secreção branca e espessa pelas glândulas de Skene. Apesar de ocorrerem em um mesmo contexto, as duas sensações não estão diretamente relacionadas.

Qual a diferença entre o orgasmo e ejaculação entre homens e mulheres?

Como você aprendeu, ejaculação e orgasmos são fenômenos distintos. O orgasmo acontece da mesma forma para o homem e para a mulher. Já a ejaculação, que é a liberação de fluidos, ocorre de forma distinta.

No homem, o orgasmo pode culminar com a liberação de fluidos, no caso, o esperma. Contudo, para as mulheres, a ejaculação é um evento mais raro e, portanto, não influencia no orgasmo e vice-versa.

Conheça a Rede Metamorfose e descubra o poder do tantra!

Conclusão

Como você pode ver, não há diferença entre orgasmo e gozar. As duas coisas consistem na mesma sensação de prazer máximo atingida em uma relação sexual ou masturbação.

Para chegar ao orgasmo, é fundamental que a mulher se sinta relaxada e conectada com a situação, além de receber estímulos contínuos nas zonas erógenas. Mas, na prática, o melhor é poder explorar as diferentes formas de sentir prazer à sua maneira.


Outras reflexões para você

De acordo com uma pesquisa recente sobre o comportamento sexual no nosso país, metade dosbrasileiros está insatisfeita com sua vida sexual....
Sempre que ouvimos o termo Tantra, ou mesmo pesquisamos sobre no vasto mundo da internet, a referencia que nos é dada para tal busca sempre...
Lei da atração e energia sexual no Tantra? A lei da atração e a energia sexual têm muito em comum. Em primeiro lugar, é importante...
Se o corpo foi proibido de ser olhado, de ser tocado, de ser venerado, automaticamente fomos proibidos de evoluir, de sentir tudo que nele...
A grande maioria dos profissionais liberais trabalham de forma organizada. Constroem uma agenda calculando seus horários para que todos os...
O medo de ser condenada pelo comportamento sexual está nas entranhas de quase todas as mulheres.Maria Madalena, que ia ser apedrejada pelo...
Nesta lista, vou te mostrar 7 vilões que atrapalham um orgasmo de qualidade. Vencer essas dificuldades, pode proporcionar uma vida sexual...
Quem enfrenta baixa autoestima geralmente se apega ou se espelha em fatores externos, diversos fatores podem influenciar, mas o estético...
E se eu te pedir pra fazer uma lista rápida contendo apenas dez, das suas inúmeras qualidades? Espero que você consiga listá-las bem...
Por Deva Nishok Tantra é um termo amplo, pelo qual antigos estudantes de espiritualidade na Índia designavam um tipo muito especial de...
Muitas mulheres não sabem o que é vaginismo, só associam a algo relacionado com a vagina por conta da palavra se assemelhar. O vaginismo...
Na minha caminhada como terapeuta, tenho visto como ego e poder andam lado a lado. É uma linha muito tênue que separa ambas. Tão tênue que...
No processo terapêutico que proponho, o pilar primordial e a integração do SER, equilibrando corpo físico, mental, emocional, energético...
Por que fazer sexo e não ejacular? Para muitas pessoas, o clímax do sexo é o momento do orgasmo e da ejaculação: uma energia explosiva...
“Escute os sons da natureza e da mesma forma escute as pessoas. Escute sem impor coisa alguma ao que você está escutando – não julgue, pois...
O amor repousa sobre dois pilares: rendição e autonomia. Nossa necessidade de união existe ao lado de nossa necessidade de separação. Um...
Veja todos

Receba novas reflexões por email...